Autor: Joyce Pais

Sobre

Joyce Pais

Fundadora e editora-chefe do Cinemascope. Jornalista, professora, palestrante e filmmaker paulistana. Apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.

Minhas Mães e Meu Pai

Por Joyce Pais   É com uma convidativa música de ska, uma tarde ensolarada e dois adolescentes arriscando manobras em sua bike e skate na rua que se inicia a história contada em Minhas Mães e Meu Pai (The Kids are Alright). Um misto de drama e humor retrata o cotidiano e a casa de uma familia que foge dos “ditos” parâmetros tradicionais da sociedade: um casal de lésbicas com dois filhos, Laser (Josh Hutcherson) e Joni (Mia Wasikowska), cada um gerado por uma delas através da inseminação artificial de sêmen do mesmo doador. Joni é uma adolescente que...

Ler Mais

Como Esquecer

Por Joyce Pais Quem está acostumado a ver a beleza estonteante de Ana Paula Arósio e imediatamente associá-la a figuras do imaginário televisivo como Hilda Furacão talvez experimentará um sentimento de estranheza ao adentrar o mundo de Julia, professora universitária de literatura inglesa que, após ser abandonada por sua parceira de longa data, tenta reconstruir sua vida e conviver com seus próprios demônios. Baseado na obra literária “Como esquecer – Anotações quase inglesas” de Miriam Campelo, o filme chama a atenção inicialmente pelo seu elenco – Ana Paula Arósio, Murilo Rosa e Natália Lage. Na maioria das vezes relegados...

Ler Mais

O Pequeno Nicolau

Por Joyce Pais Carinhosamente apelidado de “os batutinhas franceses”, O pequeno Nicolau (Le petit Nicolas) se passa na França dos anos 50 e reúne todos os elementos típicos de filmes infantis que se ambientam ou se baseiam em cenários escolares e, mesmo assim, consegue fugir do inevitável clichê.Já na introdução algumas pistas são dadas, através de sua música e a tipografia utilizada para os nomes do crédito, do universo para o qual os espectadores estão sendo convidados a adentrar. O filme,  que tem a narração em off  de Nicolau (Maxime Godart), faz uma apresentação dos principais personagens, seus pais e...

Ler Mais

O Preço da Traição

Por Joyce Pais A cena que introduz o telespectador ao universo da sedutora Chloe (Amanda Seyfried) mostra a prostituta de luxo despindo-se frente ao espelho dizendo, em voz over, frases que considero as mais importantes do filme. Ela argumenta que no seu negócio é importante saber descrever muito bem o que se faz e que, ao contrário de sentimentos, se considera boa com as palavras. Aqui está o ponto-chave para O Preço da Traição (Chloe).Dirigido pelo diretor de origem armênia radicado no canadá, Atom Egoyan (O Doce Amanhã, Verdade Nua), o filme é um remake do francês Nathalie (2003)...

Ler Mais