Author: joyce

Sobre

Joyce Pais

Fundadora e editora-chefe do Cinemascope. Jornalista, professora, palestrante e filmmaker paulistana. Apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.

Quanto mais quente melhor

Por Joyce Pais O cômico revela as relações deformadas entre os sexos e entre as classes, das quais o ator é o sujeito paradoxal, em transito nas contradições de seu tempo, com Jack Lemmon e Tony Curtis que, para não serem testemunhas de violência da qual são contemporâneos, descobrem uma outra na qual não haviam pensado: a que opõe os homens e às mulheres e que jamais se sente muito bem se não se mudar de sexo. Some like it hot (Quando mais quente melhor, 1959), sob um formidável impulso cômico que, pelo disfarce, reata com o gênio elementar...

Ler Mais

A Malvada

Por Joyce Pais All About Eve, em 1950, é uma das resultantes do domínio narrativo de Mankiewicz. Nele, os narradores trocam seus papéis, num sistema tão complexo quanto o das relações entre os personagens e que vem interferir nele. Addison de Witt, o critico que faz reputações e carreiras é aí o anti- Praetorious, o demiurgo negativo cujo ponto de vista não ilusório revela o dos outros personagens (VEILLON, 1993). O filme A Malvada é primeiro trabalho notável de Marilyn. Não por sua participação, que se limita a duas cenas, ou por seu personagem, uma loira burra e aspirante...

Ler Mais

Sete dias com Marilyn

Por Joyce Pais Baseado nas obras de Colin Clark, My Week With Marilyn e The Prince, The Showgirl and Me, Sete Dias com Marilyn relata um período específico da vida e carreira da atriz Marilyn Monroe – os bastidores das gravações do filme O Príncipe Encantado (The Prince and the Showgirl; 1957). No auge do sucesso e em lua de mel do terceiro casamento, Marilyn e seu marido, o dramaturgo Arthur Miller, desembarcam na Inglaterra e a partir de então, uma série de dramas marcam sua estadia no país, o maior deles, sendo o envolvimento entre a estrela e...

Ler Mais

Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios

Por Wallacy Silva e Joyce Pais Começa com uma câmera contemplativa. Depois de interagir com sua modelo, o fotógrafo Cauby (Gustavo Machado) sempre sai de quadro, para que o espectador possa enxergar com os mesmos olhos da câmera fotográfica. Não é preciso muito tempo para perceber que estamos diante de um filme diferenciado. A partir da perspectiva de Cauby, adentramos ao universo de Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios. O fotógrafo está de passagem pelo interior da Amazônia e acaba se envolvendo intensamente com Lavínia (Camila Pitanga), uma mulher misteriosa com distúrbios de personalidade. Ela é...

Ler Mais

Marçal Aquino

Entrevista e Câmera por Joyce Pais Edição por Thais Andrea O escritor e roteirista Marçal Aquino do filme Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, comenta ao Cinemascope sobre sua parceria com Beto Brant, seus projetos passados e os planos para o próximo livro, “Como se o Mundo Fosse um Bom Lugar”, seu envolvimento nas filmagens, o gosto pela fotografia, seus diretores favoritos e muito mais! Veja o vídeo:...

Ler Mais