Author: cleiton-lopes

Sobre

Cleiton Lopes

Formado em Cinema e Audiovisual, segue a vida escrevendo críticas de cinema, colecionando discos de vinil e, vez ou outra, algumas crônicas. Sonha conhecer David Fincher pessoalmente e completar sua coleção de Belchior

As Viúvas

Este ano, em meio a toda a euforia das eleições, descobri o disco Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas (1987), da banda de rock nacional Titãs. Mesmo tendo sido lançado há mais de vinte anos, o álbum traz um clima e sentimento bem característicos da disputa eleitoral de 2018 (aliás, ouça esse disco). Uma das músicas contidas no álbum é Desordem em que o eu lírico questiona a ordem das coisas, quem decide o que é ordem, caos e etc. Numa das estrofes ele diz: São sempre os mesmos governantes Os mesmos que lucraram antes Os sindicatos...

Ler Mais

[Trailer da Semana]: Vox Lux

A primeira vez que assisti ao clipe Chandelier, da cantora Sia, fiquei hipnotizado. Uma menina pré adolescente canta e se contorce sozinha em uma casa, corre pelos corredores com uma interpretação meio freak: fiquei viciado e assisti uma dúzia de vezes por dia. O clipe transmitia uma potência tremenda e uma energia que ia além do canto de Sia. Depois disso, a garota também apareceu em outros clipes da cantora e se tornou uma espécie de mascote ou alter ego da mesma. Agora, essa potência parece ser transferida para as telonas em Vox Lux. O filme é estrelado por...

Ler Mais

Paixões passageiras em De Passagem, de Cícero

Nos meus caminhos diários, entre casa, trabalho e estudos, o fone de ouvido sempre é minha companhia. Acho que por ser amante do cinema gosto que a vida tenha uma trilha sonora. É quase um vídeo clipe na vida real. Ainda mais quando você está dentro do ônibus, começa a chover e você olha pela janela. Se tiver a música certa, as coisas parecem até estar em câmera lenta. Além disso, também costumo a sofrer de algumas “paixonites diárias”. Momentos únicos em que tudo parece se encaixar. Geralmente estou no ônibus. Ele para em algum ponto, entra uma moça....

Ler Mais

Bob Dylan Dont Look Back

Em seu livro de memórias chamado Crônicas: Volume Um, Bob Dylan relata uma das razões de seguir uma carreira solo e não montar uma banda. Ele diz: Quando montei minhas primeiras bandas, geralmente algum outro cantor que não tinha a sua levava a minha embora. Parecia que isso acontecia toda vez que uma das minhas bandas estava completamente formada. Eu não conseguia entender como isso era possível, tendo em vista que aqueles caras não eram nada melhores do que eu como cantores ou músicos. O que eles tinham era uma porta aberta para shows onde haviam dinheiro de verdade....

Ler Mais

Toda Forma de Amor

Quando assisti a Toda forma de amor pela primeira vez, as razões por eu escolhe-lo para o filme do final de semana eram basicamente por ele ter levado algumas indicações ao Oscar (Christopher Plummer venceu ator coadjuvante por esse filme) e por ter o Obi-Wan Kenobi de Star Wars, ou melhor, o ator Ewan McGregor, no elenco. Ao final, ele me afetou de uma forma totalmente diferente, mais potente do que eu imaginava, e se aninhou no canto mais quentinho do meu coração (sim, sou meio sentimental). Além disso, considero esse como o último filme que assisti antes de...

Ler Mais