Autor: Domitila González

Sobre

Domitila González

Domitila Gonzalez é atriz e jornalista e dedica seu tempo livre a seus diretores favoritos. Adora clássicos, é fã incondicional de preto-e-branco, mas não abre mão das cores de Almodóvar.

Paulo Autran – O Senhor dos Palcos

Carta aberta a Paulo Autran, – Paulo Autran foi um dos grandes, senão o maior de todos. De certa forma, Paulo, eu sempre soube disso e deixo aqui minha primeira pergunta: por que continuamos a homenagear nossos artistas só depois que eles morrem? Gostava do seu nariz Paulo. Dos seus olhos esbugalhados. E da sua voz melodiosa, também. Não nos encontramos, mas felizmente tive acesso a esses arquivos todos que são distribuídos em escolas, por aí. Mas vi e me agarrei a estas imagens como me agarrei à fé que voltaria a trabalhar. Gostava do seu tamanho, Paulo. Não...

Ler Mais

Vamos celebrar o Dia Nacional do Teatro!

“O teatro é a arte principalmente do ator, o cinema é a do diretor”. Para além dos jargões e clichês e todas as belas frases de Paulo Autran, como a citada anteriormente, cinema e teatro andam bastante juntos. Vira e mexe, as linguagens conversam tanto que, para nosso deleite, surgem alguns filmes como estes que o Cinemascope escolheu para celebrar o Dia Nacional do Teatro. Quando pensamos na relação entre palco e telão, de início aparecem implicações técnicas e diferenças óbvias. Mas se pensarmos bem, as duas experiências brincam com a realidade e, de certa forma, transportam o espectador...

Ler Mais

A Igualdade é Branca

Por Domitila Gonzalez O segundo filme da trilogia das cores leva no título a palavra “igualdade” e conta a história de um imigrante polonês que foi humilhado por sua ex-mulher francesa (Julie Delpy) e busca vingança. A cena inicial do filme situa o espectador numa audiência para um divórcio e já encaminha o enredo para o ponto de vista de Karol Karol (Zbigniew Zamachowski), personagem central da trama. Já de cara é possível notar que, diferentemente do primeiro filme da trilogia, lançado pelo diretor Krzysztof Kieslowski, A Igualdade é Branca vem carregado de picos de emoções e quase zerado...

Ler Mais

Kubo e as cordas mágicas

Por Domitila Gonzalez A verdade é que o ano está difícil para os concorrentes a melhor animação. Não é fácil bater dois campeões de bilheteria e aceitação do público, principalmente infantil: Moana e Zootopia. Quando comecei a assistir a Kubo, fui cheia de expectativas sobre ser mais um desenhinho fofinho com final felizinho e me surpreendi com a qualidade técnica do que me foi apresentado. Dirigido por Travis Knight, cabeça dos estúdios Laika que também produziram Coraline (2009) e ParaNorman (2012), a animação que conta a história de um menino que já nasceu destinado a derrotar o espírito vingativo...

Ler Mais

O Lar das Crianças Peculiares

Por Domitila Gonzalez ***Essa crítica contém spoiler*** O que se perde, numa adaptação? Toda vez que um filme “baseado” num livro ganha as telonas, é sempre prenúncio de longas e polêmicas discussões. Leitora voraz e cinéfila desde sempre, quando penso em escrever sobre esse tipo de situação acabo me deparando com questões de roteiro que me deixam num lugar difícil. Não foi diferente com O Lar da Senhorita Peregrine. Desde o momento em que fiquei sabendo da existência do livro, torci para que logo, logo, ele virasse um filme. Daí a Fox compra os direitos, vem Tim Burton e...

Ler Mais