Author: eduardo-ferrarini

Sobre

Eduardo Ferrarini

Amante e estudante de Cinema. Aspirante a cineasta. Apreciador de música, livros, séries, pinturas, video-games, quadrinhos, da vida e das pessoas que a cercam.

A Amante

Antes de ver o filme, foi uma surpresa para mim ver que como produtores constavam a dupla de diretores Jean-Pierre e Luc Dardenne, consagrados diretores belgas, de um projeto vindo da Tunísia. Ao terminar a projeção, não pude deixar de concluir que não poderia ser nada mais lógico, já que este A Amante opera com vários elementos semelhantes aos filmes dos irmãos Dardenne e divide os mesmos interesses em não apenas analisar um indivíduo em particular, mas realçar seus dramas mundanos e como estes são um pesar dramático para quem está na tela. No caso, se trata do jovem...

Ler Mais

A Câmera de Claire

Se firmando como um cineasta absolutamente autoral, onde dissemina suas marcas registradas em grande parte dos seus filmes, como também é um dos mais frutíferos da atualidade, já que este A Câmera de Claire se trata do seu terceiro filme lançado apenas no ano passado (!). Os outros dois são O Dia Depois e Na Praia à Noite Sozinha e os três obedecem a essa cosmologia que o diretor sul-coreano Hong Sang-soo tece baseado numa banalidade e em acontecimentos ordinários tão próximos do nosso dia a dia. Compartilhando de vários elementos de Na Praia à Noite Sozinha, agora Sang-soo...

Ler Mais

Deadpool 2

Lançado em 2016, o primeiro filme do insano anti-herói Deadpool chegava aos cinemas trazendo um guinada diferente para os filmes de super-heróis e mostrando para os grandes estúdios e mercado que filmes do subgênero poderiam não apenas enveredar para um lado totalmente oposto aos de filmes como os do MCU (Marvel Cinematic Universe), trazendo palavras de baixo calão, violência absolutamente gráfica, conteúdo sexual e um objetivo bem menos heroico (ao invés de salvar o mundo, ele devia salvar sua namorada). A aposta foi certeira, alcançando sucesso de público e crítica, o que finalmente deu coragem ao estúdio de fazer...

Ler Mais

A Noite do Jogo

Um subgênero que compõe grande parte da filmografia das comédias é a paródia: releituras cômicas de outras obras ou gêneros tidos como “sérios”. Se tivemos um momento de ouro desse tipo de comédia, foi nos anos 80, como obras como Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu, Top Secret e Corra que a Polícia Vem Aí, que logo descambou para a pura reprodução barata e tosca dos Todo Mundo em Pânico da vida. Portanto, é surpreendente assistir a uma obra que ao mesmo tempo brinca com elementos clássicos do terror/thriller, lembrando o conceito de paródia e sátira, como alcança com...

Ler Mais

Aos Teus Olhos

Linchamentos virtuais se tornaram um fenômeno tanto sintomático quanto tóxico da sociedade contemporânea que dispõe da fluência e facilidade de alcance das redes sociais. Basta escrever um texto e manda-lo para o máximo de pessoas, sendo algo verdadeiro ou não, o que é dito se espalha pelas redes sociais como fogo no palheiro e a veracidade do que consta naquilo acaba pouco importando em um determinado momento. É um mote bastante atual e que ancora a premissa de Aos Teus Olhos, dirigido por Carolina Jabor. Apesar de não imprimir tanto uma ambiguidade ou dúvida sobre a culpa ou inocência...

Ler Mais