Autor: Frederico Cabala

Sobre

Frederico Cabala

De Itabuna (BA), vive hoje em Niterói (RJ) e estuda mestrado em Literatura. Admira o cinema documental de Werner Herzog (O homem urso) e Eduardo Coutinho (Cabra marcado para morrer). Escreve no Cinemascope desde 2013.

Moscou

Que fazer após Jogo de Cena (2007), um dos filmes mais importantes da cinematografia nacional, aclamado por Jean-Claude Bernadet como “uma explosão transformadora da magnitude que tiveram no passado filmes de Eisenstein ou Godard”? Coutinho topou com essa questão maciça durante o desenvolvimento de Moscou (2009). E a topada foi incômoda. Se, como definiu Bernardet,  Jogo de Cena desestabilizou as noções de identificação entre subjetividade e corpos dos sujeitos falantes, pondo em xeque a própria concepção do gênero documental baseado em entrevistas, como ir além? De fato, ao mesclar discursos entre personagens que supostamente os vivenciaram e atrizes que...

Ler Mais

A Chegada

Por Frederico Cabala De largada, A Chegada parece operar a partir de uma narrativa linear. As primeiras frases do longa se referem a memórias afetivas de uma personagem que tenta organizar as lembranças em começo, meio e fim. Nesse sentido, o filme progride inicialmente em uma sequência temporal aparentemente cronológica. Mal sabemos que, à medida que avança, A Chegada descortina uma intrincada lógica temporal que cresce e se embaralha à medida que o filme se encaminha para o seu final que, pela perspectiva de tempo esférico desenvolvida, tanto faz: o fim pode ser o seu meio ou seu começo....

Ler Mais

Armas na mesa

Por Frederico Cabala Em um tempo no qual a política externa dos Estados Unidos se projeta em preocupações mundiais, o lançamento de Armas na mesa (Miss Sloane), dirigido por John Madden, nos leva a um ponto central igualmente preocupante da política interna daquele país: a indústria do lobby. Sem nada dever para o que tantas vezes costumamos ver como exclusividade brasileira, o lobby americano apresentado no longa se propulsiona por atitudes antiéticas e incide como uma marca bem mais atuante que os interesses públicos do país. O filme, todo construído em diversas camadas temporais, se detém sobre a vida...

Ler Mais

The Beatles: Eight days a week — The touring years

Por Frederico Cabala No início de fevereiro de 1964, momentos antes dos Beatles aterrissarem pela primeira vez em solo norte-americano, o locutor de uma grande rádio assim anunciava a chegada: “Agora são 6h30, a.m., hora-Beatle. Eles saíram de Londres há 30 minutos e estão nesse momento sobrevoando o Oceano Atlântico em direção a Nova York. A temperatura é de zero graus-Beatle”. A comparação do quarteto como unidades de tempo e temperatura é uma boa medida da atmosfera de euforia na qual viviam os Estados Unidos, depois resumida em uma única palavra: beatlemania. A legião de seguidores começou a se...

Ler Mais

Aquarius

Por Frederico Cabala Aquarius vem colecionando polêmicas desde Cannes, quando a equipe do longa empunhou cartazes em defesa da democracia no Brasil. Nos últimos dias, novos episódios engrossaram o caldo das querelas. Após a questionável classificação indicativa de 18 anos determinada pelo Ministério da Justiça, alguns cineastas como Anna Muylaert e Gabriel Mascaro desistiram da candidatura de seus filmes para representar o Brasil no Oscar de 2017, em apoio a Aquarius. As controvérsias e tensões que marcam o lançamento do novo trabalho de Kleber Mendonça Filho somente o fortalecem como o filme nacional do ano e, de certa maneira,...

Ler Mais