Author: jenilson

Sobre

Jenilson Rodrigues

Gosto de cinema. Cheio de manias e vícios em músicas, filmes e gente estranha. Curto bons shows musicais e boas conversas, melhor ainda se forem sobre cinema. Follow me.

Precisamos falar sobre a trilha sonora de Basquiat

Há 30 anos vivemos num mundo sem Basquiat e há 22 chegava aos cinemas Basquiat – Traços de Uma Vida (1996). Eu cheguei no Cinemascope em 2013 e um dos meus primeiros posts foi sobre as artes plásticas no cinema. Além do filme do diretor Julian Schnabel, esse especial ainda contava com textos de filmes sobre a vida de Picasso, Frida, Modigliani, Renoir e Vermeer. Me reconectei com Basquiat graças a mostra Jean-Michel Basquiat – obras da coleção Mugrabi, exposta no CCBB, em Belo Horizonte. Revirando o baú do Cinemascope e a discoteca de trilhas inesquecíveis, veio à tona...

Ler Mais

As pérolas do Paraíso Perdido

Dê o play na trilha de Paraíso Perdido já de cara pra ler o post curtindo uns sons que vão fazer você sentir como se tivesse uma bolacha das boas girando na vitrola. Talvez ao reconhecer a vibe brego romântica você tenha se lembrado de um certo baile que rolava até há uns anos atrás por bares e casas de shows em todo o país. É, aquele mesmo, o Baile do Baleiro. Não é coincidência não, a direção musical de Paraíso Perdido é do Zeca Baleiro. A trilha percorre todo o filme de Monique Gardenberg fazendo um paralelo com...

Ler Mais

Hereditário

O cenário perfeito: ao contrário da última vez que fui ao cinema pra ver um suspense – Um Lugar Silencioso (2018) – com um sujeito que não calava a boca sentado na cadeira de trás, dessa vez a sala estava quase vazia, 10 pessoas esperando por um filme que não dava nem pistas do que ia rolar. Acreditem, o trailer (felizmente) entrega muito pouco. O jogo de – poucas – luzes em cena contrastado com pequenos efeitos luminosos e sonoros se misturava aos poucos ruídos e a baixa luz da sala não tão grande assim, mas que ficou enorme...

Ler Mais

O Paradoxo de Neil Young, para ouvir

Something new is growing Pegando carona na crítica do Cleiton, aproveitei a oportunidade pra trazer pra Trilhando mais algumas palavras sobre Paradoxo, e é claro, a música de Neil Young + Promisse of the Real que embala cada momento do filme dirigido por Daryl Hannah. Assinada por Neil Young, a trilha move o filme que por sua vez move a trilha num ciclo infinito de sintonia entre imagem e som. O ritmo vai conduzindo cada frame, cada ruído, cada cena e cada acorde de Paradoxo. Início, meio e fim se confundem nas cordas do violão e da guitarra de...

Ler Mais

A Fantástica Fábrica de Chocolate

Serei um pouco injusto com o crítico de cinema que escreveu no Facebook duas frases que mexeram comigo na última semana, mas vou achar a fonte e dar o crédito, prometo. Era algo sobre um dos filmes da corrida do Oscar 2018. Ele falava de filmes baseados em outras obras. Seu ponto de vista era que alguns diretores de cinema às vezes fazem um trabalho que se baseia em imitar algo e colocar sua visão sobre aquela obra. Já outros diretores trazem essa obra para o seu próprio mundo. Nesse ponto, me lembro que quem escreveu isso ainda disse...

Ler Mais