Author: rafael

Sobre

Rafael Ferreira

Nascido no interior de Goiás, criado assistindo desenhos animados e filmes de terror. Formado em Publicidade e Propaganda, divide sua paixão por cinema com a música, e a arte da animação.

O Planeta dos Macacos

Tim Burton se tornou um nome muito conhecido pelos amantes da sétima arte, seus filmes ao mesmo tempo em que eram leves até certo ponto, tinham um visual sombrio. Mesmo que seus trabalhos mais recentes não tenham agradado o público e a crítica, sempre aguardamos com ansiedade seu próximo filme. O diretor visionário, como ele é aclamado, parece ter se desviado deste caminho no momento em que lançou o infame “remake” de O Planeta Dos Macacos (1968). Neste filme lançado em 2001, um chimpanzé é enviado numa capsula para investigar uma tempestade eletromagnética, e acaba perdendo contato com a...

Ler Mais

Tá Dando Onda

O ano é 2005, muito se falava sobre um certo documentário ovacionado pelos críticos e premiado em festivais, A Marcha Dos Pingüins, narrado pelos próprios pinguins. 2005 foi o ano em que quatro pinguins fugiram do Zoológico do Central Park na animação Madagascar. No mesmo ano foi anunciado um trailer para o novo filme de George Miller, Happy Feet (2006), sobre um pinguim que sapateia ao invés de cantar. Tanto o primeiro quanto este último foram lançados no Brasil em 2006, o documentário em janeiro, e a animação dos pinguins dançantes em novembro. Também em 2006 circulava um trailer...

Ler Mais

Até Que A Sbørnia Nos Separe

Por Rafael Ferreira Em 2016, O Menino E O Mundo, do diretor brasileiro Alê Abreu, concorria ao Oscar de Melhor Animação. A torcida do lado de cá foi grande, mas infelizmente não foi dessa vez que o Brasil levou uma estatueta para casa, mas isso tem um lado positivo, mostra como a animação brasileira está ganhando seu espaço, e não só isso, mas a animação independente também. 2017 marca os 100 anos de animação no Brasil, e estou aqui para falar de um destes representantes, Até Que A Sbørnia Nos Separe (2013), do diretor gaúcho Otto Guerra, que foi...

Ler Mais

Peur(s) Du Noir

Por Rafael Ferreira O público médio está acostumado com a animação voltada para crianças, eu não o culpo, afinal essas são as animações que chegam aos cinemas comerciais no Brasil, mas o que não chega aos cinemas pode ser mais interessante, uma corrente disso são as animações de horror. Sim, isso existe, com alguns representantes bem conhecidos do grande público,  como A Casa Monstro (2006), Coraline (2009), e Paranorman (2012), Over The Garden Wall (2013) que eu vejo como uma forma de introdução ao mundo do horror para os pequenos, enquanto existem outros mais intensos, e que passam longe...

Ler Mais