Author: thais-lourenco

Sobre

Thaís Lourenço

Historiadora e capricorniana. Acredita que o cinema é uma cápsula do tempo-espaço através da qual exercitamos a imaginação e empatia. Ama os efeitos de Méliès, as cores de Almodóvar, as viagens de Miyazaki e as brisas surrealistas.

Lou

Escrever sobre um curta-metragem de animação não é lá uma tarefa muito fácil. Como se critica um filme de 5 minutos? Neste tipo de produção, os diretores, produtores, animadores e toda a equipe por trás da empreitada, têm a missão de emocionar, cativar, prender ou até questionar em um tempo bem curto. Parece impossível. Não para a Pixar. Lou te baixa a guarda com uma facilidade surreal, a Pixar (rainha em despertar todos os tipos de sensações) cumpre mais uma vez e com maestria seu trabalho. Estão sempre em busca – sorte a nossa – de nos provar que...

Ler Mais

Uma Mulher Fantástica

Discutir e pensar gênero é sempre uma tarefa que requer acima de tudo empatia, não há dificuldade – ou pelo menos, não deveria haver – em entender o outro e se encontrar na alteridade. Pensando nisso, o cinema vem cada vez mais (ainda bem) colocando em pauta as diferentes vivências, personalidades, individualidades para conseguir ainda que a passos lentos, dar visibilidade à causa LGBT. O cinema de gênero não é grande o bastante para abordar a miríade de histórias que os indivíduos pertencentes desse grupo podem e devem contar. Estamos em uma fase em que vemos serem produzidos conteúdos...

Ler Mais

O Rei do Show

A primeira vez que assisti La La Land, me emocionei e fiquei surpresa com a construção de um musical que pra variar, não era de todo ruim ⎯ essa minha impressão foi mudando conforme revia e refletia sobre ele. Parece que Hollywood gostou do resultado e agora entra numa nova leva de musicais, mais modernos e coloridos. O Rei do Show contou com os mesmos compositores de La La Land, um possível chamariz para os simpatizantes do filme queridinho (quase ganhador) do Oscar. Seria ótimo, se não fosse entediante. Hugh Jackman interpreta P. T. Barnum, famoso showman, pioneiro do...

Ler Mais

Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas

Antes de começar a ler, dá um play aqui:                 Agora sim… Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas nos embala com sua trilha sonora tranquila, seu cenário bucólico e sua paleta de cores primaveril do início ao final do filme, tanto, que quase duvidamos da identidade da mente por trás da produção. Na contramão das expectativas, o “gótico” e “sombrio” Tim Burton se metamorfoseia em romântico sonhador e nos presenteia com um filme que é um colírio aos olhos, extremamente delicado e sensível. Posso dizer com certeza que, talvez por esse motivo,...

Ler Mais

7 Filmes para comemorar, questionar ou curtir o Dia das Bruxas

Ser mulher é estar em constante perigo. Em todas as épocas, em todos os lugares. Ser mulher, independente, inteligente, inovadora e sexualmente livre então, é certeza de morte. O feminicídio já teve vários invólucros ao longo da história da humanidade, com destaque para o período que sucede o surgimento e consolidação do catolicismo como religião oficial na Europa. A partir do século XIII, com a criação do Tribunal Inquisitorial, que tinha como principal função investigar e punir crimes contra a fé católica, milhares de mulheres foram torturadas e sentenciadas à morte por suas “práticas demoníacas” que normalmente consistiam em...

Ler Mais