Home / Colunas / #5+1 / Atrizes australianas
Cinemascope - Atrizes australianas

Atrizes australianas

Por Joyce Pais

País conhecido pela abundância de cangurus (e coalas, e coelhos rs), pelo surf e praias maravilhosas, pelos aborígenes, rugby e os grandes desertos, mas se engana quem acha que a Austrália é feita só disso. O país também presentou o mundo com grandes talentos do cinema. Aqui, serão destacadas algumas atrizes bem sucedidas que nasceram por lá ou que se mudaram em algum momento da vida, mas que abraçaram a nova nacionalidade com a mesma paixão com entregam suas marcantes atuações. Esse #5+1 foi inspirado pelo post Jovens Atrizes Francesas que fiz há um tempão e pelo  feedback incrível que recebemos dos nossos seguidores/leitores. Quem sabe não seja o começo de uma série na coluna?

 

Mia Wasikowska

Mia Wasikowska

Uma das atrizes mais bem sucedidas de sua geração, Mia é filha de uma polonesa e nasceu em Camberra, capital da Austrália. Ela sonhava em ser bailarina, mas apesar disso, deixou o colegial para tentar a carreira de atriz. Aos 15 anos, conseguiu o papel de Lilya em Suburban Mayhem (2006). Esteve na série Em Terapia (2008-), da HBO, A partir de 2010 emendou um sucesso atrás do outro no cinema, integrando produções como Alice no País das Maravilhas, de Tim Burton, Minhas mães e meu pai, com Julianne Moore, Mark Rufallo e Anette Benning no elenco, Os Inquietos, Jane Eyre, Albert Nobbs, no qual contracenou com Glenn Close, Os Infratores, Segredos de Sangue (onde esteve em cena com outra australiana da lista, Nicole Kidman), O Duplo, Mapa para as estrelas, de Cronenberg, Amantes Eternos e estará em Alice através do espelho, com estreia prevista para 27 de maio de 2016.

Isla Fisher

Isla Fisher
Nascida em Mascante, capital do Omã, sua família, de origem escocesa, mudou-se para a cidade Perth, na Austrália, quando ela tinha seis anos de idade. Sua família era bem viajante por conta do trabalho seu pai, ele atuava como banqueiro para as Nações Unidas. Aos nove anos ela apareceu em comerciais de TV australiana. Em 1993 fez a série de televisão Paradise Beach e quando o programa terminou, conseguiu um papel na novela australiana Home and Away (1988). Aos 18 anos, publicou, com a ajuda da mãe, dois romances adolescentes que se tornaram best-sellers, “Bewitched” e “Seduced by Fame” e afirmou, em entrevista, que se não tivesse dado certo como atris, provavelmente teria sido escritora. Esteve nos filmes Penetras Bons de Bico, Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, Rango, Quatro Amigas e um Casamento, O Grande Gatsby e Truque de Mestre.

Pasmem (ou não): Isla é casada com o ator Sacha Baron Cohen e eles têm três filhos. Eles se conheceram em 2002 numa festa em Sydney e se casaram oito anos depois. Ela se converteu ao judaísmo por conta do marido. Essa eu confesso que não sabia. Me senti alienada das fofoquinhas de casal em Hollywood.

Naomi Watts

Naomi Watts

Para tudo! Só porque Naomi protagonizou o meu filme preferido de todos os tempos, Cidade dos Sonhos, de David Lynch – responsável por deixar sua moral com a crítica nas alturas. Ela também fez uma breve participação na websérie do mesmo diretor, Rabbits, e no longa Império dos Sonhos.

Watts na verdade nasceu na Inglaterra, mas passou a maior parte da vida na Austrália, para onde mudou-se aos 14 anos. Sua carreira teve início na televisão australiana, com aparições nas séries Hey Dad..! (1990), Brides of Christ (1991), E Street (1991) e Home and Away (1991). Sua estréia no cinema foi no drama For Love Alone, de 1986. Tem aquela história já lendária de como ela conheceu, por um acaso sua grande amiga, Nicole Kidman, após participarem do teste para um comercial de biquíni e dividiram um táxi para casa.

Recebeu indicações para o Oscar de Melhor Atriz e o Screen Actors Guild Awards por melhor performance de uma atriz num papel principal por sua interpretação no drama de Alejandro González Iñárritu 21 Gramas. Sua segunda indicação ao Oscar veio dez anos depois por sua atuação no drama espanhol, O Impossível. Ganhou o prêmio Screen Actors Guild, na categoria Melhor Elenco em Cinema, por Birdman, em 2014. Dentre os seus filmes mais conhecidos, além dos já citados, estão: O Chamado, King Kong, Senhores do Crime, Violência Gratuita, Você vai conhecer o homem dos seus sonhos, J. Edgar, Diana e A Série Divergente.

Em 2006, Watts se tornou uma embaixadora da boa vontade do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS. Ela é casada com o ator e cineasta Liev Schreiber desde 2005.

Nicole Kidman

Nicole Kidman

Nascida em Honolulu, Havaí, e filha de pais australianos, Nicole foi morar muito nova em Sydney. Assim como Isla Fisher, seu sonho era ser bailarina, mas aos 16 anos começou sua carreira de atriz até ser descoberta por americanos em 1989. Contracenou com Tom Cruise em Dias de Trovão, com quem foi casada de 1991 a 2000 e adotou dois filhos. Agora, casada com o cantor Keith Urban (também naturalizado australiano), tem duas filhas.

Muitos foram os filmes de sucesso da Nicolinha, mas vamos citar alguns: Batman Eternamente, De Olhos Bem Fechados (AMO), Os Outros e Nine, Australia (TÁ-DÁ!). Ela ganhou o Oscar , Globo de Ouro BAFTA e o Festival de Berlim de Melhor Atriz por As Horas, Globo de Ouro Melhor Atriz (Comédia ou Musical) por Um Sonho sem Limites, do diretor Gus Van Sant, e Globo de Ouro como Melhor Atriz (Drama) por Moulin Rouge!, de Baz Luhrmann.

Nicole tem sido Embaixadora da Boa Vontade da UNICEF desde 1994 e da UNIFEM (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher) desde 2006.

 

Toni Coletti

Toni Collette

O que esperar de uma criança de 11 anos que finge ter apendicite para chamar atenção a ponto dos médicos realizarem uma cirurgia mesmo com o teste mostrando que não tem nada de errado? Hein? Que ela vire uma atriz como Toni Collette <3. A minha mão chegou a tremer aqui para colocá-la no +1 do post, mas segurei a emoção. Nascida em Sydney, aos 16 anos, ela deixou a escola para se inscrever no Instituto Nacional de Arte Dramática (NIDA), enquanto trabalhava como entregadora de pizzas.

Um ano mais tarde, em 1992, estreou no cinema em Spotswood e foi indicada para Melhor Atriz Coadjuvante do Australian Film Institute. Em 1994 teve que ganhar 18 quilos em sete semanas para seu papel no filme O Casamento de Muriel. A atriz chegou em Hollywood no ano de 1996, mas fez sucesso mais tarde com o já clássico O Sexto Sentido, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Alguns de seus filmes mais conhecidos são: Velvet Goldmine, As Horas, Pequena Miss Sunshine (pelo qual ganhou o prêmio Screen Actors Guild, na categoria Melhor Elenco de Cinema), Hitchcock, Uma longa queda e, é claro, não podemos esquecer da série United States of Tara, protagonizada por Collette, que lhe rendeu um Globo de Ouro como Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical.

E pra quem acha que Collette arrasa só nas telas, sente só uma palhinha do disco “Beautiful Awkward Pictures”, em que ela solta a voz e se surpreenda!

Australiana além dos clichês…

 

Cate Blanchett

ABC's Coverage Of The 86th Annual Academy Awards

Rainha Elizabeth I, Galadriel, coronel Irina Spalko, Daisy,  Katharine Hepburn, Jasmine. Quantas são as facetas de Cate Blanchett? Infinitas, parece. Nascida em Melbourne, antes de ser uma diva do cinema, a australiana frequentou a escola primária em Melbourne na Ivanhoe East Primary School, antes de completar o ensino secundário na Methodist Ladies’ College, uma escola metodista de garotas, onde descobriu e desenvolveu sua paixão pela atuação. Ela estudou Economia e Belas Artes na Universidade de Melbourne.

Sua vida teve um momento de virada quando, aos 18 anos, passava férias no Egito e um hóspede do hotel onde estava hospedada no Cairo perguntou se ela queria ser figurante num filme. No dia seguinte ela encontrou-se em uma cena no meio de uma multidão torcendo para um pugilista americano que perdia para um pugilista egípcio no filme Kaboria, estrelado pelo egípcio Ahmad Zaki. Blanchett estudou no Instituto Nacional de Arte Dramática na Austrália e formou-se em 1992, começando sua carreira nos palcos.

Blanchett tem uma ligação profunda com o teatro, tanto que, juntamente com seu marido seu marido Andrew Upton, é diretora artística da Sydney Theatre Company. Além disso, é patrona do Festival de Cinema de Sydney. Em 2007 tornou-se a embaixadora para a Australian Conservation Foundation, uma campanha online que mobiliza os australianos para expressar as suas preocupações sobre as alterações climáticas. Também é patrona da instituição de caridade SolarAid. UFA, quanto engajamento, não?

Em 2008, a atriz ganhou uma estrela na Calçada da Fama no Hollywood Boulevard, em frente ao Grauman’s Egyptian Theatre. Ela ainda acumula dois SAGs (Screen Actors Guild), três Globos de Ouro, três BAFTAs, dois Oscar, assim como a Coppa Volpi no 64.º Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Seu currículo é realmente extenso, mas vou citar alguns dos expoentes de sua carreira: O Talentoso RipleyAlto ControleChegadas e Partidas, trilogia de O Senhor dos Anéis, O Aviador, BabelElizabeth: A Era de OuroNão Estou LáO Curioso Caso de Benjamin ButtonIndiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, dois filmes de O HobbitCinderella e o mais recente, indicado a 6 categorias no Oscar 2016 (inclusive para Melhor Atriz), Carol.

Blanchett é mãe de três garotos, mas sempre quis ter uma filha, por isso ano passado adotou uma menina, Vivienne. Impossível não amar essa mulher!

Sobre Joyce

Fundadora e editora do Cinemascope, jornalista, paulistana, fotógrafa, apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.
Comentários