Home / Colunas / Extras / #DiadosHomens
Cinemascope-dia dos homens

#DiadosHomens

Pensando no Dia do Homem, que é comemorado hoje, nós do Cinemascope, fizemos uma seleção de alguns atores para homenagear. Além de escolher cinco filmes de cada um que foram marcantes para nós. Esperamos que gostem!

Bruce Willis

Por Soraya Yumi

Walter Bruce Willis, nasceu em Idar-Oberstein, Alemanha, em 1955. Filho de David Willis e Marlene, pai americano e mãe alemã. Pelas dificuldades encontradas na Alemanha pós-guerra, a família Willis resolve partir aos Estados Unidos, e se estabelecem em Penns Grove (Nova Jersey), gueto italiano, local onde Bruce cresceu. Se formou no colegial e em seguida foi para Nova Iorque para se tornar ator. Trabalhava de garçom e bar tender para viver antes de conseguir papéis em peças. Em uma noite, quanto trabalhava, foi visto por um diretor de elenco, que gostou de sua personalidade e precisava de um barman para um papel pequeno filme.

Dentre três mil concorrentes, Bruce foi selecionado para contracenar com Cybill Shepeherd na série romântica A Gata e o Rato. A série foi um sucesso na década de 80, rendendo ao ator os prêmios Emmy e Globo de Ouro. Ao ganhar tamanha fama por encarnar o papel do detetive particular David Addison na série, surge o papel de John McClane no longa Duro de Matar, sucesso de bilheteria que levou Willis a ter um dos cachês mais altos de Hollywood. Em 1994, momento em que sua carreira regrediu, Bruce participa do filme Pulp Fiction – Tempo de Violência, do diretor Quentin Tarantino, no papel de Butch, o lutador de boxe. Apesar de ter recebido menos do que havia se acostumado, conseguiu chamar a atenção da crítica e reconquistar seu lugar na indústria. Duro de Matar 2 e Duro de Matar 3 – A vingança não tiveram tanto sucesso, contudo com os filmes Armagedon e O Sexto Sentido conquistou mais dois grandes sucessos de bilheteria.

Willis, além da carreira de ator, possui um restaurante, Planet Hollywood, tendo como sócios Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone. Já produziu filmes, programa para crianças e até gravou um álbum. Ganhou o prêmio Framboesa de Ouro de Pior Ator nos longas-metragens Armagedon(1998) e Hudson Hawk(1991).

– Pulp Fiction – Tempos de Violência (1995,) como Butch

– O Sexto Sentido (1997), como Malcolm Crowe

– Xeque-Mate (2006), como GoodKat

– O Quinto Elemento (1997), como Korben Dallas

– Sin City (2005), como John Hartigan

[youtube]YBZp3tkua2Y[/youtube]

Tom Cruise

Por Magno Martins

Thomas Cruise Mapohter IV, mais conhecido como Tom Cruise, completou 50 anos no último dia 03 de julho. Com espírito aventureiro, Cruise partiu para Nova Jersey no final dos anos 70, tanto para tentar a sorte quanto para estudar técnicas de interpretação. Neste período, se submeteu a trabalhos diversos, como camareiro e vendedor de sorvete. Cansado de tanta desilusão, fez suas malas e foi para Califórnia. Foi a partir desta mudança que entrou para o mundo do cinema, fazendo filmes para grandes diretores como Franco Zeffirelli (Endless Love) e Francis Ford Coppola (The Outsiders).

Com o início de sua carreira como galã de filmes para adolescentes, Cruise caiu nas graças do público feminino, mesmo com sua altura de 1,70m, considerada baixa para os padrões dos galãs da década de 80. Cruise só conseguiu respeito da crítica anos mais tarde, ao atuar em filmes como Top Gun – Ases Indomáveis e Dias de Trovão.

Não há como não falar de Tom Cruise se não mencionar um pouco de suas conquistas amorosas. Namorou as belíssimas atrizes Rebecca De Mornay e Penélope Crus. Já foi marido das renomadas atrizes Mimi Rogers e Nicole Kidman (que adotaram duas crianças: Isabella Jane Kidman Cruise e Connor Anthony Kidman Cruise). Após atuar no seriado Dawnson’s Creek, apaixonou-se por Katie Holmes, que antes da fama era fã de Cruise e que declarou certa vez que se casaria com ele. Infelizmente a o conto de fadas terminou este ano: Cruise e Holmes se divorciaram e a filha do casal, sua única filha biológica, Suri Holmes Cruise, ficou aos cuidados de Katie.

– Top Gun – Ases Indomáveis (1986), como Pete Mitchell

– Entrevista com o Vampiro (1994), como Lestat de Lioncourt

– Magnólia (1999), como Frank T.J. Mackey

– Minority Report – A Nova Lei (2002), como Detetive John Anderton

– Leões e Cordeiros (2007), como Jasper Irving

Em breve teremos Tom Cruise novamente nas telas de cinema. Confira o trailer do filme Rock of Ages – O Filme:

[youtube]cbSP4wOs8nk[/youtube]

Johnny Depp

Por Ana Lucinski

Premiado, consagrado, famoso e considerado o homem mais sexy do mundo pela revista People, Johnny Depp é conhecido por seus papéis excêntricos e sua longa e bem sucedida parceria com o diretor Tim Burton. Próximo de seus 50 anos, Johnny já passou por 5 casamentos, 13 tatuagens e 10 indicações ao Globo de ouro para Melhor Ator, levando um para casa.

Sua primeira chance no cinema se deu graças a uma indicação do amigo Nicolas Cage, onde Johnny conseguiu testes para o seu primeiro filme, A Hora do Pesadelo. Descontente com o trabalho como ator, por vezes pensava em largar tudo e se tornar músico, porém, em 1990, Johnny trabalhou com Burton em Edward Mãos de Tesoura, onde conseguiu reconhecimento por seu talento e não somente por sua aparência. Johnny sempre detestou ser considerado uma estrela de Hollywood, por isso talvez ele tenha recusado papéis importantes de filmes como Entrevista com o Vampiro e Lendas da Paixão. O que não atrapalhou em nada em sua carreira.

Johnny já trabalhou como diretor, dirigindo o filme O Bravo, em 1997, com roteiro escrito por seu irmão e Paul McCudden. Seu personagem de maior sucesso é o Capitão Jack Sparrow, responsável pela sua primeira indicação ao Oscar em 2004.

– Edward Mãos-de-Tesoura (1990), como Edward

– Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Flee (2007), como Benjamin Barker

– Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (2003), como Jack Sparrow

– Janela Secreta (2004), como Mort Reiney

– Do Inferno (2001), como Frederick Abberline

[youtube]__dB7t0853U[/youtube]

Javier Bardem

Por Joyce Pais

Javier Ángel Encinas Bardem, nasceu em Las Palmas de Gran Canaria, e apesar de pertencer a uma família de atores e cineastas, antes de se decidir pelo cinema, jogou rugby na seleção espanhola e estudou pintura. Em 1994, ganhou prêmios como Fotogramas de Prata, Melhor Ator no Festival de San Sebastián, e o prêmio Fernando Rey pelo filme Dias Contados. Mas foi em Carne Trêmula, de Pedro Almodóvar, que Javier despontou para o mundo e, em 1997, foi escolhido o melhor ator do cinema europeu.

No ano de 2003, ganhou o seu segundo Prêmio Goya, pelo filme Segunda feira ao sol, onde na cerimônia de entrega fez um protesto contra a invasão no Iraque pelos Estados Unidos. Um ano depois, venceu o Festival de Veneza pelo papel em Mar Adentro. Bardem interpretou o tetraplégico Ramón Sampedro, personagem real, que lutou nos tribunais pelo direito de se suicidar. Em 2007, apareceu em O Amor nos Tempos do Cóleras, baseado no romance de Gabriel García Marquez, ao lado de Fernanda Montenegro. Sua consagração veio em 2008, quando ganhou o Oscar de Ator Coadjuvante, no filme Onde os Fracos Não Tem Vez, tornando-se o primeiro ator espanhol a alcancar tal posto. Em 2010, vence o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes pela atuação no mexicano Biutiful. Prêmio que foi dividido com o italiano Elio germano (La Nuostra Vida).

Em Outubro de 2011, anunciou na rede de televisão ABC que atuaria no próximo filme de James Bond, ainda com nome incerto.

– Mar Adentro (2004), como Ramón Sampedro

– Biutiful (2010), como Uxbal

– Carne Trêmula (1997), como David

– Onde os fracos não tem vez (2007), como Anton Chigurh

– Vicky Cristina Barcelona (2008), como Juan Antonio

[youtube]PxXb_YZ-CQI[/youtube]

Selton Mello

Por Aline Fernanda

Nascido em Passos (Minas Gerais) em 30 de dezembro de 1972, veio com a família para São Paulo ainda pequeno e atualmente mora no Rio de Janeiro. Seu primeiro trabalho foi para a televisão na novela As três Marias. Atuou em minisséries como Guerra de Canudos, o Auto da Compadecida, A invenção do Brasil, Os Aspones, entre outras. Sua participação em novelas é menos quando comparada ao cinema, mesmo assim lhe rendeu bons personagens como Emanuel, da Indomada. Seu primeiro longa foi Trapalhões, uma escola atrapalhada (1990). Depois disso, o ator tem presenteado os fãs com bons filmes; O que isso, Companheiro? (1996) foi sua primeira atuação de destaque na grande tela.

Em 2007, viveu Lourenço, dono de uma loja que compra objetos usados, em Cheiro do Ralo, de Heitor Dhalia. O longa concorreu no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro como Melhor Filme pela Crítica Internacional e Melhor Ator para Selton Mello. Além dos prêmios Bandeira Paulista de Melhor Filme, na Mostra Internacional BR de Cinema de São Paulo e Melhor Filme Estrangeiro no Beverly Hills Film Festival (EUA).

Em 2006, deu seus primeiros passos como diretor com o curta-metragem, Quando o tempo cair, com participação do ator e humorista, Jorge Loredo. Repete a experiência como diretor com o premiado Feliz Natal (2008) e depois com O Palhaço (2011), que é o mais indicado, concorre em 13 categorias no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, entre elas, Melhor Diretor e Melhor Ator para o próprio Selton.

– O cheiro do Ralo (2007), como Lourenço

– Lisbela e o Prisioneiro (2003), como Leléu Antônio da Anunciação

– Meu nome não é Jhonny (2008) , como João Guilherme Estrella

– O Palhaço (2011), como Benjamin

– O Auto da Compadecida (2000), como Chicó

[youtube]stbFpnslHxk[/youtube]

Sobre Joyce

Fundadora e editora do Cinemascope, jornalista, paulistana, fotógrafa, apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.
Comentários
Joyce disse:

Olá Bruno, muito obrigada pela observação, o erro já foi corrigido. Espero que continue comentando e interagindo com a gente!

Bruno Cezar disse:

Muito legal a homenagem, só verifiquei que a data de nascimento do Clint está errada…