Home / Colunas / A Janela Aberta
Cinemascope-a-janela-aberta

A Janela Aberta

Por Soraya Yumi

Após um dia cheio de afazeres, você finalmente deita na cama para descansar. Quando de repente não tem a certeza se fechou a janela. Para evitar a fadiga física de levantar-se e certificar-se que a janela está fechada, refaz o seu dia em sua mente para tentar se lembrar se fechou mesmo a maldita janela. A partir dessa lógica simples e cotidiana, o roteirista e diretor, Philippe Barcinski constrói o curta-metragem bem humorado e inteligente. Consegue criticar o homem moldado pelo cotidiano, pela chatice, e pela apatia defronte a situações chocantes de forma poética e debochada.

Philippe Barcinski é um cineasta popular, os seus curta-metragem já receberam mais de 50 prêmios. O seu curta-metragem mais conhecido é o Palíndromo. Não por acaso é seu primeiro longa-metragem e foi dirigido por ninguém menos que Fernando Meirelles e teve como intérpretes para as suas personagens Rodrigo Santoro e Leonardo Medeiros; além de ter recebido 12 prêmios, incluindo Silver Hugo na sessão New Directors do Festival de Chicago, e participou do Sundance Screenwriter’s Lab, evento em que foi premiado com o Alfred Sloan Award.

Veja o curta:

Sobre Soraya

Estudante de Letras, na PUC (SP) e estudante de Design Gráfico e Motion Graphics na Escola Panamericana de Arte e Design. Aprecia muitos tipos de filmes, seja blockbuster ou cult, a qualidade não está na classificação de gênero, mas sim em uma sucessão de pontos que fazem o filme se tornar bom ou ruim. Diretores preferidos são: Alfred Hitchcock, François Truffaut, Quentin Tarantino, Park Chan-Wook e John Waters.
Comentários