Home / Críticas / 7 Desejos
7 desejos

7 Desejos

Por Kátia Kreutz
Houve um tempo em que o terror adolescente era um gênero em ascensão. No final dos anos 90, produções como Pânico (Scream)Jovens Bruxas (The Craft), Premonição (Final Destination) Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado (I Know What You Did Last Summer) dominavam as bilheterias. No entanto, depois do desgaste de um punhado de continuações, os tempos de glória desse tipo de filme chegaram ao fim.
Ryan Phillippe, na época o mocinho de uma dessas franquias, hoje acabou sendo relegado ao papel de pai da protagonista. Em 7 Desejos (Wish Upon) ele interpreta um sucateiro desenganado pelo suicídio da esposa. Sua filha, Clare (Joey King), é uma adolescente infeliz que sofre bullying na escola.
Tudo muda quando um artefato chinês vai parar nas mãos da garota. Logo ela descobre que aquilo é uma espécie de “lâmpada mágica”, que concede sete pedidos ao portador. Sem acreditar muito nos poderes do objeto, Clare começa a expressar seus desejos, que magicamente vão se tornando realidade. O que ela não sabe é que, a cada coisa conquistada, a entidade demoníaca dentro caixa misteriosa pede em troca um sacrifício de sangue.
A premissa é simples até demais e sem grandes novidades. A lógica de “mortes numeradas” é um recurso bastante comum em filmes de terror, então tudo o que o espectador pode fazer é esperar até que a conta feche e torcer para ver alguma ideia interessante na execução. Esse não é o caso de 7 Desejos.
Além de absurdamente aleatórios, os escolhidos para serem sacrificados pelo espírito do mal morrem das maneiras mais ridículas e estúpidas. Infelizmente, o filme se leva a sério demais para que isso seja sequer divertido. Não há suspense suficiente para gerar sustos, nem cenas trash o bastante para garantir, pelo menos, algumas risadas.
Visualmente, o longa também é muito pobre. John R. Leonetti (o mesmo diretor de Annabelle) não soube usar sua experiência com cinematografia para traduzir em imagens a tensão necessária a um filme de terror. As mortes são risíveis e as cenas paralelas, com aquela ambientação característica de colégio norte-americano, são pouquíssimo inspiradas. A música e os efeitos sonoros entram de maneira invasiva e exagerada em vários momentos.
O problema maior, contudo, está na história. Se, nos anos 90, podíamos escolher entre a mocinha ingênua que acabava aprendendo uma lição ou a garota problemática que se descobria mais forte do que imaginava, 7 Desejos não consegue entregar mais do que uma protagonista imatura, egoísta, superficial e não muito esperta. Seus desejos vão do previsível “ficar rica” ao mais previsível ainda “ser notada pelo crush“.
É simplesmente impossível simpatizar com a “heroína” da história. Exemplo disso é o momento em que, por vingança, Clare deseja o mal de uma estereotipada colega da escola (a típica menina linda por fora e horrível por dentro). A inimiga começa a sofrer de uma doença degenerativa grotesca, mas a notícia é recebida com risos por Clare e suas duas amigas (interpretadas por Sydney Park e Shannon Purser – a Barb de Stranger Things). Que ser humano age assim, por mais que odeie a pessoa em questão?
Outro erro no desenvolvimento da personagem é que ela ignora fatos evidentes e, mesmo quando descobre que diversas pessoas inocentes morreram por sua causa, continua agindo de maneira totalmente irresponsável. É claro que, na adolescência, é normal ser um pouco imprudente e não saber medir consequências, mas não existe redenção para alguém que deliberadamente provoca uma série de assassinatos por mero capricho.
7 Desejos não falha apenas em não conseguir reinventar o bom e velho tema de “cuidado com o que você deseja”, mas por tornar irrelevante a própria moral da história. Depois de ver regurgitados todos os clichês dos filmes de terror e também dos filmes de adolescentes, sem nenhuma surpresa ou aprendizado, o espectador sai do cinema desejando apenas uma coisa: não ter perdido seu tempo vendo esse filme.
 7 desejos poster7 Desejos (Wish Upon)
Ano: 2017
Direção: John R. Leonetti
Roteiro: Barbara Marshall
Elenco principal: Joey King, Ryan Phillippe, Elisabeth Röhm, Ryan Hui, Shannon Purser, Mitchell Slaggert
Gênero: ​Terror
Nacionalidade: Estados Unidos
Veja o trailer:

Por Kátia Kreutz Houve um tempo em que o terror adolescente era um gênero em ascensão. No final dos anos 90, produções como Pânico (Scream), Jovens Bruxas (The Craft), Premonição (Final Destination) e Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado (I Know What You Did Last Summer) dominavam as bilheterias. No entanto, depois do desgaste de um punhado de continuações, os tempos de glória desse tipo de filme chegaram ao fim. Ryan Phillippe, na época o mocinho de uma dessas franquias, hoje acabou sendo relegado ao papel de pai da protagonista. Em 7 Desejos (Wish Upon) ele interpreta um sucateiro desenganado pelo suicídio da esposa. Sua…

Avaliação geral

Avaliação Geral

1

Sobre Katia Kreutz

Comentários