Home / Críticas / Estrelas Além do Tempo
Estrelas Além do Tempo

Estrelas Além do Tempo

Por Guilherme Franco

Inspirado no livro de Margot Lee Shetterly, o longa conta a história das três mulheres negras que mudaram a Nasa. O diretor Theodore Melfi (Um Santo Vizinho) tira os curativos e mostra a ferida aberta do racismo de forma envolvente e discretamente sensível.

Taraji P. Henson interpreta a matemática Katherine Johson, que se formou com 14 anos no ensino médio, foi a primeira estudante negra a entrar na Universidade de West Virginia e também a primeira a entrar no Projeto Mercury e Apollo 11. A ganhadora do Oscar Octavia Spencer (Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas) é Dorothy Vaughan, a primeira negra chefe de departamento na NACA (órgão anterior à NASA). Janelle Monae é Mary Jackson, engenheira aeroespacial que aconselhou muitas mulheres e grupos minoritários em suas carreiras. As personagens das três amigas foram bem construídas, uma com personalidade oposta à outra, mas todas apresentando características com que o espectador pode se identificar, se emocionar e gargalhar.

Assim como a também cantora Janelle, o longa traz a participação de mais um ator do elenco de Moonlight (Mahershala Ali), mas diferentemente da melancolia deste último, Estrelas Além do Tempo pretende conscientizar de forma suave, sem deixar de ser delicado. Tanto que a fala-discurso de Katherine é mostrada com força e poder, mas de forma rápida e dinâmica, assim como todo o filme. Há, ainda, o uso de imagens de arquivo, o que ajuda a ilustrar e reforçar dados históricos da época retratada. Falas secas e olhares de desprezo dos brancos expressam como as pessoas tratavam os negros, o que pode facilmente causar incômodo frente a tamanha crueldade, como os banheiros e bebedouros divididos entre “pessoas de cor” e caucasianos, explicitando que, afinal, “os direitos civis nem sempre são civis”.

O racismo é um tema tão pesado que mesmo uma obra com propósito comercial tem um grande apelo emotivo. O que ajuda a quebrar esse clima revoltante de dor é a trilha sonora assinada pelo também produtor do filme, Pharrell Williams. Músicas animadas e envolventes, trazem a força e o empoderamento que as três heroínas vão conquistando durante o longa.

Estrelas Além do Tempo é uma narrativa forte e terna sobre o racismo dentro do meio científico. Delicadamente questionador, traz permanências que disfarçadamente estão enraizadas em nossa sociedade. É um novo e revisitado filme, um contemporâneo blockbuster não tão difícil de agradar.

071675.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxxEstrelas Além do Tempo (Hidden Figures)

Ano: 2017

Direção: Theodore Melfi

Roteiro: Allison Schroeder, Theodore Melfi

Elenco Principal: Taraji P. Henson, Janelle Monae, Octavia Spencer

Gênero: drama

Nacionalidade: EUA

Veja o trailer:

Galeria de Fotos:

Por Guilherme Franco Inspirado no livro de Margot Lee Shetterly, o longa conta a história das três mulheres negras que mudaram a Nasa. O diretor Theodore Melfi (Um Santo Vizinho) tira os curativos e mostra a ferida aberta do racismo de forma envolvente e discretamente sensível. Taraji P. Henson interpreta a matemática Katherine Johson, que se formou com 14 anos no ensino médio, foi a primeira estudante negra a entrar na Universidade de West Virginia e também a primeira a entrar no Projeto Mercury e Apollo 11. A ganhadora do Oscar Octavia Spencer (Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas) é Dorothy…

Avaliação geral

3,5

3,5

Sobre Guilherme

Uma mistura de Wes Anderson, Lars Von Trier, Coutinho e Godard. Videomaker, futuro jornalista e diretor, ama filosofar e repensar como produtos artísticos seriam de outra forma. Vegetariano e corredor, a cada dia tenta se acostumar mais com essa sociedade que vive de utopias.
Comentários