Home / Críticas / Killer Joe – Matador de Aluguel
Killer Joe

Killer Joe – Matador de Aluguel

Por Aline Fernanda

Poderia ser apenas mais uma história de um matador de aluguel, mas o longa adaptado de uma peça de teatro pelo dramaturgo e roteirista, Tracy Letts (O Exorcista), com quem o diretor já fez parceria na adaptação no Possuído (2006), tem elementos que prendem a atenção do início ao fim.

Matthew McConaughey interpreta Killer Joe, um detetive que faz bico como assassino de aluguel e que tem como visual uma roupa e chapéu preto, e uma bota de couro de avestruz que completa o look de cowboy do assassino. McConaughey depois de um longo período de filmes de comédia (Como perder um homem em dez dias e As Minhas Adoráveis Ex-Namoradas, por exemplo), vem escolhendo melhor seus papéis desde 2011, depois de protagonizar O Poder e a Lei (2011), mostrando seu potencial como ator e surpreendendo como Joe.

A vida do matador de aluguel se complica quando é contratado por Chris (Emile Hirsch), um traficante de 22 anos que teve seu estoque roubado por sua mãe e para conseguir pagar a sua dívida com o fornecedor, teve uma ideia que parecia a mais inteligente: matar sua mãe, com a ajuda de seu pai Ansel (Thomas Haden Church) e sua madrasta, e se apoderar do seguro de 50 mil dólares que estaria no nome de sua irmã mais nova, Dottie (Juno Temple). O acordo parecia o ideal: contratar Joe, pagar assim que recebessem o seguro e cada um usar sua parte para o que bem entendesse, mas as coisas não saíram como o esperado, uma vez que Joe só faria o trabalho com o pagamento adiantado e como isso não aconteceria, ele “pega” Dottie como garantia.

A fotografia do filme merece ser comentada e o responsável pelo acerto é Caleb Deschanel, diretor de fotografia de alguns episódios da icônica série dos anos 90, Twin Peaks. O filme apesar de mostrar pobreza e uma série de personagens desequilibrados, visualmente é muito bonito e a fotografia permite ao espectador adentrar na crueldade daquela história. Sem contar a última sequência do longa, uma das mais impactantes e bem construída, principalmente por se passar no mesmo cenário e ter longa duração.

Segundo o diretor Friedkin em uma entrevista a Time Out, “Killer Joe é quase uma produção de escola se comparado com a violência que está acontecendo no mundo. Explosões de raiva, como a menina que matou seu bebê e se safou na Justiça, são uma constante. Algumas delas ganham muita publicidade, e outras vão para a página 37 do jornal. Mas continuam acontecendo”. O diretor disse ainda, na entrevista, que foi assistir a peça com seu pai e no intervalo as pessoas comentaram assustadas sobre o assunto abordado enquanto seu pai dizia “Elas não sabem que é real”.

 

Killer Joe (6)Killer Joe – Matador de aluguel (Killer Joe)

Ano: 2011

Diretor: William Friedkin.

Roteiro: Tracy Letts.

Elenco Principal: Matthew McConaughey, Emile Hirsch, Juno Temple, Thomas Haden Church, Gina Gershon.

Gênero: Policial.

Nacionalidade: EUA.

 

 

 

Veja o trailer:

Galeria de Fotos:

 

Por Aline Fernanda Poderia ser apenas mais uma história de um matador de aluguel, mas o longa adaptado de uma peça de teatro pelo dramaturgo e roteirista, Tracy Letts (O Exorcista), com quem o diretor já fez parceria na adaptação no Possuído (2006), tem elementos que prendem a atenção do início ao fim. Matthew McConaughey interpreta Killer Joe, um detetive que faz bico como assassino de aluguel e que tem como visual uma roupa e chapéu preto, e uma bota de couro de avestruz que completa o look de cowboy do assassino. McConaughey depois de um longo período de filmes…

Avaliação geral

Avaliação geral

5

Sobre Fernanda

Psicóloga, fotógrafa, paulistana, fã dos clássicos, suspense e animação, tem como ídolos os diretores Alfred Hitchcok e Tim Burton.
Comentários