Home / Críticas / Los Hermanos – Esse é só o começo do fim da nossa vida
Cinemascope - Los hermanos

Los Hermanos – Esse é só o começo do fim da nossa vida

Por Luciana Ramos

Após um hiato de cinco anos, o grupo Los Hermanos anunciou que faria uma turnê de doze shows pelo país. A atriz, escritora e cineasta Maria Ribeiro aproveitou a oportunidade para filmar as apresentações e montar um relato documental dos bastidores da banda.

Acompanhamos a história do grupo através de conversas entre eles, depoimentos informais feitos dentro de ônibus e em camarins, sempre de maneira espontânea e muitas vezes entrecortada, como usual do pensamento humano. São contadas anedotas de viagem, impressões dos membros sobre suas vidas, carreiras e o rumo da banda. Conhecemos, por meio do discurso, a personalidade de cada um e o papel que exerce no Los Hermanos.

Visualmente, o filme afasta-se de outros do gênero pela proposital falta de tratamento da imagem. Uma câmera muitas vezes trêmula registra momentos íntimos de conversa, ensaio e criação. Os próprios integrantes muitas vezes tomam posse do equipamento para mostrarem algo que lhes é especial do seu ponto de vista.

O filme vale-se da sobreposição de imagens compostas om outras um tanto amadoras, acompanhadas de ruídos de carros, conversas e gritos de fãs. O tratamento pouco rebuscado desse documentário cheio de arestas é, na verdade, o seu maior trunfo, já que preserva um certo tom intimista.

Assim, testemunhamos assim mais do que o faríamos caso a diretora tivesse optado por um documentário construído de forma clássica. De fato, a impressão que fica é que ela conseguiu captar o espírito da banda ao mesmo tempo que delineou a personalidade marcante de cada integrante.

Em concordância com essa construção, os fragmentos  de conversas são intercalados por algumas apresentações do grupo durante a turnê. Em respeito ao Los Hermanos e aos espectadores, as músicas são apresentadas sem cortes em performances que captam o magnetismo da banda.

Los Hermanos – Esse é só o começo do fim da nossa vida justificou as filas gigantescas formadas nas exibições feitas na última edição do Festival É Tudo Verdade. Por meio do registro documental sem rebuscamentos, escolha que encaixa-se perfeitamente ao perfil da banda, o espectador vislumbra um pouco da dinâmica do grupo. Além disso, consegue saciar um pouco da vontade de vê-los juntos novamente, compondo e tocando, já que o Los Hermanos continua até o momento sem perspectivas de encontros futuros.

Cinemascope - Los Hermanos (4)Los Hermanos – Esse é só o começo do fim da nossa vida

Ano: 2014

Diretor: Maria Ribeiro

Gênero: Documentário

Nacionalidade: Brasi

Por Luciana Ramos Após um hiato de cinco anos, o grupo Los Hermanos anunciou que faria uma turnê de doze shows pelo país. A atriz, escritora e cineasta Maria Ribeiro aproveitou a oportunidade para filmar as apresentações e montar um relato documental dos bastidores da banda. Acompanhamos a história do grupo através de conversas entre eles, depoimentos informais feitos dentro de ônibus e em camarins, sempre de maneira espontânea e muitas vezes entrecortada, como usual do pensamento humano. São contadas anedotas de viagem, impressões dos membros sobre suas vidas, carreiras e o rumo da banda. Conhecemos, por meio do discurso,…

Avaliação geral

Avaliação Geral

5

Sobre Luciana

Natural de Salvador, cresceu gravando filmes incríveis dos anos 80 e 90 em fitas VHS. É fã de cinema clássico e filmes noir, mas sabe apreciar uma boa comédia. Admira qualquer expressão artística que desperte os sentidos e estimule a mente. O cinema é, para ela, a arte mais completa por ser diversão, abstração, imersão, catarse, reflexão, expressão política e social, tudo junto e misturado. Atualmente mora em São Paulo e é formada em Cinema pela FAAP e Administração pela Universidade Mackenzie. Entre seus diretores favoritos estão Billy Wilder, Woody Allen, Alfred Hitchcock e John Hughes.
Comentários