Home / Especiais / Tim Burton / O Estranho Mundo de Jack
curiosidades-estranho-mundo-de-jack

O Estranho Mundo de Jack

Por Fernanda Talarico

Quando pensamos em Tim Burton o que nos vem à mente são filmes excêntricos, Johnny Depp e animações stop-motion, pois esses elementos já se tornaram indispensáveis na obra do diretor. Eles podem estar todos juntos em um filme, ou separados, mas um deles sempre irá aparecer.

Nos anos 90, Burton já acumulara alguns sucessos em sua carreira, como Batman e Edward Mãos de Tesoura. Em 1993, foi a vez de se arriscar no mundo das animações mas, como tudo que o envolve, sua nova criação não poderia ser igual a nada a que o público já estivesse acostumado.

Misturando Halloween e Natal, Tim Burton lança seu primeiro filme de animação usando a técnica de stop-motion; inspirado em um poema autoral, nasce O Estranho Mundo de Jack.

Mas o que é stop-motion? É uma técnica de animação que utiliza recursos de máquinas fotográficas. Os modelos são reais e feitos de diversos materiais, mas o mais conhecido é o de massa de modelar. No filme do Jack foram usados 24 quadros por segundo e, em cada um deles, os personagens tinham diferentes poses. Caso algo de errado acontecesse durante a filmagem de um quadro, a cena tinha que ser filmada do início. Cada minuto de O Estranho Mundo de Jack levou uma semana para ser filmado; isso quer dizer que a produção levou três anos para ser finalizada, com 110 mil quadros e 76 minutos.

Tim Burton e Henry Selick na produção do filme

Tim Burton e Henry Selick na produção do filme

Jack Skellington é uma criatura fantástica de uma cidade onde se vive sempre o Halloween, o que acabou o cansando e, por isso, resolve deixar os limites da cidade para conhecer lugares novos. Sem querer, Jack encontra alguns portais na floresta, sendo cada um deles para um tipo de festividade. Quando ele atravessa o portal do Natal, o personagem decide sequestrar o Papai Noel e fazer sua própria festa natalina. No poema que inspirou o roteiro, só existiam três personagens: Jack, Papai Noel e Zero, seu companheiro canino. Todos os outros foram criados para o cinema, assim como Sally, sua namorada.

Tim Burton estava dirigindo Batman – O Retorno em 1992 e não pôde assumir a direção da animação deixando Henry Selick, conhecido por Coraline, como diretor. Porém, todo o mundo do esqueleto Jack está atrelado à imagem e ao universo criado por Burton, que foi produtor e criador.

Existem vários exemplos de filmes stop-motion hoje e alguns até viraram clássicos, como Fuga das Galinhas e Noiva Cadáver (que ainda teremos neste especial), mas nenhuma animação teve o mesmo sucesso que a do esqueleto de terno. E, para homenagear esta obra de Natal/Halloween/Ano Todo, trazemos 20 fatos e curiosidades que tornam esse filme ainda mais especial do que ele já é!

  1. A ideia do poema que deu origem ao filme surgiu em 1982, quando Tim Burton viu uma placa de loja com o letreiro de Halloween sendo substituída por uma de Natal.
  2. O ator Patrick Stewart declama o poema criado por Burton na introdução original.
  3. O teaser promocional de O Estranho Mundo de Jack anunciava a obra como um produto da Walt Disney Pictures mas, no trailer oficial, mudou para a Touchstone Pictures pois o filme foi considerado sombrio demais para ser Disney.
  4. O músico Danny Elfman, da banda Oingo Boingo, criou e cantou as músicas de Jack Skellington. Chris Saradon, dublador do personagem, não conseguia cantar tão bem.
  5. O nome do personagem Behemoth é o mesmo de um monstro descrito na Bíblia.
    Behemoth

    Behemoth

  6. Nos créditos só aparece o título do filme e os nomes das empresas que o produziram, de mais ninguém.
  7. O filme não é a primeira aparição de Jack no cinema. Ele apareceu primeiro no curta-metragem Vincent, de 1982, e em Os Fantasmas se Divertem, de 1988.
  8. Uma versão 3D foi relançada nos cinemas em 2006 e, dessa vez, com a marca Walt Disney Pictures.
  9. Jack e Sally fazem aparições em festas especiais nos parques da Disney. Eles são muito procurados, causando horas de esperas em filas para conhecê-los.
    Jack e Sally para conhecer e tirar fotos, em parque da Disney

    Jack e Sally para conhecer e tirar fotos, em parque da Disney

  10. No Haunted Mansion Holiday, na Disneylândia (Califórnia),  alguns personagens do filme, como Jack Skellington, Sally, e o prefeito, foram transformados em figuras que aparecem durante a atração.
  11. A música “I Miss You”, da banda Blink 182, faz uma homenagem ao filme no verso: “…We can live like Jack and Sally if you want, Where you can always find me and we’ll have Halloween on Christmas…” (Podemos viver como Jack e Sally se quisermos ,Onde você sempre pode me encontrar e nós teremos o Dia das Bruxas no Natal).
  12. Um trecho do tema original de Batman – O Retorno pode ser ouvido na cena em que as luzes estão à procura de Jack.
  13. Ainda sobre Batman – O Retorno, dois brinquedos distribuídos por Jack fazem referência ao filme do homem morcego. Um, é o pato com rodinhas, é igual ao veículo usado pelo vilão Pinguim (Danny DeVito), o outro é um boneco maligno de um gato, que tem a mesma cabeça do mascote da empresa de Max Shreck (Christopher Walken).
    Pato que faz alusão ao usado pelo Pinguim, em Batman - O Retorno

    Pato que faz alusão ao usado pelo Pinguim, em Batman – O Retorno

  14. O filme tem cerca de 60 personagens e cada um deles tem três ou quatro cópias dos modelos para filmagens. O departamento de escultura, responsáveis pelos bonecos, tinha apenas quatro pessoas. 
  15. No caso do Jack Skellington, por volta de 400 cabeças diferentes foram utilizadas. Para o simples movimento de piscar era necessário trocar as pálpebras do modelo e cada piscada completa poderia levar até 3 quadros para ser filmada. Por outro lado, Sally tinha diferentes máscaras para suas expressões, e não cabeças, que poderiam atrapalhar o movimento dos cabelos ao longo das cenas.
  16. Alguns modelos usados nas filmagens estão inteiros e são expostos em exposições e especiais do Tim Burton pelo mundo.
  17. Apesar de serem miniaturas, todos os cenários, 230 no total, foram iluminados como se tivessem tamanho real para que as cenas obtivessem o efeito dramático desejado. 
  18. A cena mais difícil de ser montada foi a de Jack pegando a maçaneta da Cidade do Natal. É possível ver o reflexo da floresta e do rosto do esqueleto.
  19. Há apenas duas cenas em todo o filme que não foram rodadas em stop-motion: a cena de abertura e a que mostra os insetos caindo na panela do Oogie Boogie.
    Personagem Oogie Boogie

    Personagem Oogie Boogie

  20. Como todo filme da Disney, uma continuação foi considerada, mas os executivos não queriam que fosse feita em stop-motion, usando computação gráfica. Burton não gostou da ideia e se pronunciou dizendo não querer ver um “Jack indo à terra do Dia de Ação de Graças” e derivados.

Agora que você já sabe tantas curiosidades do filme, já pode comemorar o Halloween e o Natal em qualquer época do ano!

Sobre Fernanda Talarico

Bacharel em Relações Internacionais, estudante de Jornalismo e habitante nº 51.202 de Twin Peaks. Existem apenas duas verdade absolutas no mundo: Kubrick é Deus e Sean Connery é o melhor 007. Todo o resto se discute.
Comentários