Da redação

Belo Horizonte recebe de 3 a 22 de junho, a 14ª edição da Mostra do Filme Livre, no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-BH (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários). Na programação estão mais de 200 filmes independentes de todos os formatos, gêneros e durações. São obras recebidas de várias partes do país e muitas terão a MFL como sua única exibidora. A chance de ver toda essa produção independente do cinema nacional começou no Rio de Janeiro (11 de março a 5 de abril) e depois seguiu para Brasília (8 a 27 de abril), São Paulo (29 de abril a 25 de maio) e finaliza seu circuito de exibição em BH.

Todas as sessões da Mostra são gratuitas e a programação pode ser conferida na íntegra em www.mostradofilmelivre.com. A mostra disponibiliza a lista de todos os filmes inscritos no site:http://mostradofilmelivre.com/15/selecionados.php.

A MFL distribuiu os filmes em sessões diferenciadas como Longas Livres (os longas mais significativos na opinião da curadoria); Panoramas Livres (os curtas e médias que mais instigaram a curadoria, de onde saem a maioria dos premiados de cada edição); Mundo Livre (com filmes feitos por brasileiros no exterior); Pílulas (com filmes de até três minutos – em 2015 essa sessão terá um prêmio  oferecido pelo site “Curta o Curta” no valor de R$ 500,00 para quatro curtas);Sexuada (com filmes de temática sexual); Outro Olhar (filmes de todo o Brasil que não se encaixaram nas demais sessões da MFL); e Cabine Livre (há 3  anos a MFL criou esse espaço para a exibição, em loop, de filmes voltados para a videoarte, que passam o dia inteiro em cabines individuais e/ou em salas adaptadas para esse fim – a forma da cabine depende de cada CCBB).

Cinemascope - Nervos_de_aço

Foto divulgação do filme “Nervos de Aço”, presente na Mostra.

Os estudantes também têm seu espaço na MFL, com as sessões Caminhos 1 e 2, que acolhem filmes feitos em oficinas e ou escolas de cinema. A sessão Coisas Nossas (ou sessão “dando a cara à tapa”, como a organização da MFL costuma chamar) exibe filmes feitos pelos curadores da MFL. É a chance de o público assistir a curtas feitos por quem faz a MFL acontecer.

A sessão Autores Livres exibe filmes da nova safra de autores veteranos e para as crianças de até dez anos há ainda duas sessões da Mostrinha Livre, que exibe filmes para a garotada. Na sessão Ser ou Não Ser Trash não trará tanto sangue e tripas saltando pela telona. Foram poucas as inscrições de filmes nesse gênero. No entanto ela está muito bem representada por cineastas que vêm se destacando no gênero, como Petter Baiestorf, Rodrigo Aragão e Joel Caetano, entre outros. Para contemplar produções que tratam de temas da política atual, com filmes munidos por um desejo de urgência, que os torna potentes, sem ter linguagem jornalística ou ligação partidária, foi criada a sessão Polytikas. O melhor de tudo (além da programação para todos os gostos e estilos)? É tudo gratuito!  

Confira os debates da MFL em BH

06 de junho – 15 horas – Políticas Audiovisuais – Sobre a atual política audiovisual

17 de junho – 20 horas – Carlos Magno – Após a sessão de curtas do diretor, debate com mediação de Gabriel Sanna, curador da MFL.

20 de junho – 18h30 – Capovilla – Com o cineasta e mediação de Ewerton Belico.

Oficinas e cursos – Todos os anos a MFL realiza ações de formação de novos realizadores. Em 2015, em BH, Christian Caselli ministra a Oficina de Vídeo. Inscrições pelo site da MFL (www.mostradofilmelivre.com), com prazos limitados e sujeito a lotações.

           

SERVIÇO

14ª Mostra do Filme Livre em BH – MFL 2015

Local: Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte | Teatro II (100 lugares) e Galeria I (25 lugares)

Endereço: Praça da Liberdade, 450 – Funcionários – Belo Horizonte – MG

Tel: (31) 3431-9400 | [email protected]

Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Datas: 03 a 22 de junho de 2015

Acesso para pessoas com deficiência: Sim