Home / Notícias / Festival Lucélia Santos, do Canal Brasil, homenageia carreira da atriz
Lucélia Santos

Festival Lucélia Santos, do Canal Brasil, homenageia carreira da atriz

Da redação

No dia 20 de maio, a atriz Lucélia Santos completa 60 anos e o Canal Brasil relembra sua trajetória em seis filmes, sempre nas sextas-feiras à 0h15. A homenagem começa já no dia 5 de maio com Baixo Gávea (1986), produção dirigida por Haroldo Barbosa, que acompanha o cotidiano de Clara (Lucélia Santos) e Ana (Louise Cardoso), duas jovens cariocas que moram juntas e tentam montar uma peça em homenagem ao poeta Fernando Pessoa. Além da paixão pelo teatro, elas compartilham a ansiedade pela realização no amor, que as leva a percorrer incessantemente os bares do Baixo Gávea, na zona sul do Rio de Janeiro.

Confira a programação completa:

Luz Del Fuego (1982)
Horário: 12 de maio, 0h15
Classificação: 18 anos
Direção: David Neves
Sinopse: A bordo de sua luxuosa lancha, o senador João Gaspar (Walmor Chagas) relembra o envolvimento com a dançarina Dora Vivacqua (Lucélia Santos), mais conhecida como Luz del Fuego. As memórias remontam à biografia da vedete — famosa por dançar nua com cobras sobre o corpo –, marcada por escândalos no cenário político.
Engraçadinha (1981)
Horário: 19 de maio, 0h15
Classificação: 18 anos
Direção: Haroldo Barbosa
Sinopse: Menina sensual e desejada pelos homens, Engraçadinha (Lucélia Santos) só tem olhos para o primo, Sílvio (Luiz Fernando Guimarães) – mesmo sabendo que seu pai anseia por vê-la casada com outro homem. Disposta a tudo para conquistá-lo, ela transforma a vida do rapaz em um inferno.Vagas para moças de fino trato (1992)
Horário: 26 de maio, 0h15
Classificação: 18 anos
Direção: Paulo Thiago
Sinopse: A professora de piano Gertrudes (Norma Bengell) aumenta a renda no final do mês alugando vagas em seu apartamento para Lúcia (Lucélia Santos), uma moça instável, e Madalena (Maria Zilda Bethlem), enfermeira que sai todas as noites para se divertir. Além do mesmo teto, as três mulheres dividem dramas e conflitos.

Bonitinha, mas ordinária (1981)
Horário: 02 de junho, 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Braz Chediak
Sinopse: Edgar (José Wilker) é um jovem bastante humilde, o que volta e meia o deixa constrangido. Um dia ele é procurado por Peixoto (Milton Moraes), genro do milionário Werneck (Carlos Kroeber), que lhe propõe que se case com a filha dele, Maria Cecília (Lucélia Santos), em troca de um polpudo cheque. O dinheiro atrai Edgar, só que ele é apaixonado por Ritinha (Vera Fischer), sua vizinha.

O Sonho não acabou (1982)
Horário: 09 de junho, 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Sérgio Rezende
Sinopse: Uma nova geração de jovens em Brasília procura escapar do conformismo após toda a opressão dos anos 1960. O filme aborda sonhos, aspirações e desilusões desses jovens. Alguns se envolvem com drogas e com o tráfico e, certa noite, todos se encontram no mesmo lugar, mas cada um terá um destino diferente.

Sobre Joyce

Fundadora e editora do Cinemascope, jornalista, paulistana, fotógrafa, apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.
Comentários