R$ 199,00ou em 12 x de R$ 19,48 no cartão

Curso 100% online

Certificado digital

Material complementar

Assista quando quiser

O CURSO

Este curso apresenta um enfoque panorâmico sobre o cinema distópico e aborda suas nuances, cores, narrativas e especificidades temporais. Ao longo das aulas, o aluno aprenderá a origem dos termos utopia e distopia, as obras literárias e cinematográficas embrionárias do gênero, bem como o contexto histórico por trás de cada filme. No último módulo, são analisadas séries de TV que aproveitam o tema para explorar, de forma episódica, questões e medos da geração atual. Ao analisar produções como Laranja Mecânica, Blade Runner: O Caçador de Androides e Black Mirror, o curso pretende mostrar que a distopia não está tão distante da nossa realidade quanto imaginamos. 

+ 2h30 de conteúdo em vídeo

+ Material de apoio (artigos e apostila exclusiva para download)

+ Certificado Digital fornecido pela Hotmart (plataforma onde o curso está hospedado)

EMENTA

MÓDULO 1 | O IMAGINÁRIO DO FUTURO AO LONGO DOS SÉCULOS

Aula 1: A gênese do conceito

Breve histórico sobre Thomas More, origem dos termos utopia e distopia, definição dos tipos de distopia e acontecimentos históricos significativos que geraram o advento do tema na modernidade. 

Aula 2: Metrópolis, a primeira distopia

Análise da obra-prima futurista de Fritz Lang, questionamentos possíveis sobre a “revolução das máquinas” e influências do filme na produção cinematográfica sci-fi desde seu lançamento.

MÓDULO 2 | DISTOPIAS TECNOLÓGICAS: A TECNOLOGIA COMO VILÃ ONIPRESENTE

Aula 1: Blade Runner e a alma

Nesta aula o enfoque é o ponto de virada das tecnologias, quando deixam de ser aliadas e se tornam inimigas da humanidade nas mãos de grandes corporações e do governo. Para isso, são estudados os filmes Blade Runner: O Caçador de Androides e Blade Runner 2049, assim como suas referências narrativas e escolhas estéticas.

Aula 2: Humano x Ciborgue

Robôs, androides e ciborgues são figuras frequentes em histórias distópicas. Aqui você aprende a diferenciar cada um deles e, por meio dos longas O Vingador do Futuro e Minority Report: A Nova Lei, analisa realidades onde a tecnologia age como mediadora da vida real.

MÓDULO 3 | DISTOPIAS POLÍTICO SOCIAIS: A MORAL, O LIVRE-ARBÍTRIO E O CORPO PROPRIEDADE

Aula 1: Ultraviolência e livre-arbítrio

Imersão no universo de Laranja Mecânica criado por Anthony Burgess e adaptado para os cinemas por Stanley Kubrick. Discussão sobre limites da natureza humana, condicionamento social e o real significado de conceitos como liberdade e livre-arbítrio.

Aula 2: O Grande Irmão gosta de queimar livros

A desesperança pós-Segunda Guerra e pré-Guerra Fria gerou pérolas literárias da ficção distópica como 1984 e Fahrenheit 451. Transpostas para as telonas, tais histórias viraram clássicos e questionam conceitos como verdade e privacidade.

Aula 3: Anarquia heroica

Por meio da decupagem dos filmes Mad Max: Estrada da Fúria, Watchmen e V de Vingança, esta aula proporciona uma imersão em narrativas onde os protagonistas têm problemas psicológicos. Estes são gerados a partir de suas realidades distópicas, sejam elas pós-apocalípticas, armamentistas ou ditatoriais.

Aula 4: Futurismo distópico animado

A animação é um campo fértil de experimentação distópica por permitir maior liberdade na transposição de conceitos e ideias abstratas para imagens concretas. Aqui são analisadas as animações Wall-E, Akira e Planeta Fantástico, bem como suas narrativas dissonantes.

MÓDULO 4 | O FUTURO É AGORA: PESSIMISMO CONTEMPORÂNEO

Aula 1: Ela e a melancolia das relações virtuais

Estudo de uma sociedade marcada pela onipresença tecnológica onde as angústias das relações humanas e o vazio interior são colocados em debate por meio do filme Ela, de Spike Jonze.

Aula 2 (Parte I): Black Mirror: espelho quebrado da natureza humana

A distopia vista nas telas da TV. Uma análise dos futuros distintos e aterrorizantes criados em Black Mirror e das características obscuras do ser humano. 

Aula 2 (Parte II): O corpo feminino como posse pública em O Conto da Aia

Aqui é decupada a série O Conto da Aia, produção que alerta sobre os perigos de retrocesso mesmo no país mais desenvolvido do mundo, os EUA.

PROFESSORA

Thaís Lourenço é formada em História pela USP e desde 2017 colabora como redatora do Cinemascope. Flerta com o cinema desde o início da faculdade, quando o estudava sobre a ótica teórica da história. Recentemente, participou da produção de três curtas-metragens: Maria, como roteirista, Cartas, como diretora de arte, e Planejado, como figurinista. Sua relação com a ficção científica e com a distopia começa com a literatura. Foi lendo George Orwell, Philip K. Dick e Margaret Atwood que entendeu o quanto é simples e possível criar um mundo completamente assustador e real, só observando o mundo em que vivemos. A ideia para o curso surgiu justamente dessa inquietação por aprofundar o conhecimento acerca do gênero.

Compartilhe: