Home / Colunas / #5+1 / Não desista dos seus sonhos!
Cinemascope- Não desista dos seus sonhos

Não desista dos seus sonhos!

Por Juliana Mangorra

“Os tempos são difíceis para os sonhadores.” O trecho, retirado do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001), resume bem a ideia. Todo mundo (ou pelo menos a maioria) tem algum sonho em mente que gostaria de realizar, mas nem sempre é possível. Muitas vezes, as pessoas acabam desistindo pela dificuldade ou pelo pessimismo dos que estão a sua volta. Enquanto isso, outros acreditam e até se arriscam pelos seus desejos. Nesse #5+1 vai uma lista de filmes com personagens otimistas e corajosos para motivar o cinéfilo a não desistir de seus objetivos.

Pequena Miss Sunshine (2006 – Jonathan Dayton e Valerie Faris)

A protagonista Olive Hoover (Abigail Breslin) só tem nove anos, mas é um exemplo de esforço e determinação. Após o convite para participar do concurso de beleza infantil, a família Hoover embarca numa velha Kombi amarela e atravessa os Estados Unidos até o sul da Califórnia na tentativa de realizar o desejo da menina de ser a Pequena Miss Sunshine. Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original, o roadmovie serve de inspiração, porque todos se unem para ajudar Olive a não desistir do seu sonho. Destaque em especial para as cenas da conversa com o avô Richard (onde diz que não quer ser uma “perdedora”), o momento em que abraça o irmão (que descobre ser daltônico) e a apresentação de sua coreografia (quando seus pais, tio e irmão dançam também como demonstração de apoio).

UP – Altas Aventuras (2009 – Pete Docter e Bob Peterson)

Up! Altas Aventuras

Na animação da Pixar, Carl Fredricksen é um viúvo de 78 anos, que vende balões. Ao acertar um homem com sua bengala, o idoso é obrigado a se internar num asilo. Com o objetivo de evitar isso, decide retomar o antigo sonho que tinha com sua esposa de viajar pela América do Sul e se mudar para o Paraíso das Cachoeiras. Assim, amarra balões de ar em sua casa e sai voando pelo céu. O filme é uma forma de expressar que não há limite de idade para ir atrás daquilo que deseja.

Meia-noite em Paris (2011 – Woody Allen)

Meia-Noite em Paris

Na fábula criada e dirigida por Woody Allen, Gil (Owen Wilson) é um escritor de roteiros de Hollywood que está a passeio com sua noiva, Inez (Rachel McAdams), em Paris. O personagem diz que gostaria de viver na cidade nos anos 1920, com a ideia errônea de seria melhor por ser a “Era de Ouro”. Ele usa a fantasia como justificativa para sua falta de dedicação à literatura e de estímulo para realizar seu sonho de escrever um romance. Numa noite, ele é convidado a entrar num automóvel antigo por pessoas, que o transportam para outras épocas. As viagens para séculos passados ajudam-lhe a refletir sobre suas concepções e a desenvolver seu trabalho.

 Frances Ha (2013 – Noah Baumbach)

Frances Ha

O filme retrata as dificuldades enfrentadas por Frances (Greta Gerwig), que tem 27 anos e vê suas chances de se tornar uma bailarina profissional se reduzir aos poucos. Ela aspira fazer parte do grupo da companhia na qual é assistente. Tudo isso sem perder a esperança, nem excluir os percalços da vida adulta sofridos pela personagem, enquanto corre atrás do seu sonho. O drama indica a possibilidade de contornar os problemas surgidos pelo caminho e seguir em frente de maneira bem humorada. Um exemplo é a parte que a protagonista sai dançando pelas ruas de Nova York ao som de Modern Love, de David Bowie.

Um Sonho de Liberdade (1994 – Frank Darabont)

Um Sonho de Liberdade

Andy Dufresne (Tim Robbins) entra na Penitenciária Estadual de Shawshank, no Maine, com o mesmo sonho dos outros detentos: sair de lá. O jovem banqueiro, acusado injustamente pelo assassinato de sua esposa e do seu amante, é condenado à prisão perpétua. Lá, faz amizade com Ellis Boyd “Red” Redding (Morgan Freeman), que cumpre pena há 20 anos e passa o filme tentando conseguir (sem sucesso) sua condicional. Quando, acidentalmente, o agente penitenciário Warden Norton (Bob Gunton) encontra o buraco na cela de Andy, Red renova a esperança de se ver livre daquele lugar. Um Sonho de Liberdade foi indicado a diversos prêmios e é considerada uma das melhores produções norte-americanas de todos os tempos pelo American Film Institute.

Sonho além dos clichês…

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001 – Jean-Pierre Jeunet)

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Amélie Poulain (Audrey Tatou) é uma personagem que cresceu longe do contato das outras pessoas, com exceção de seu pai, o que a fez dar importância aos pequenos detalhes do cotidiano, ignorados pela maioria. Ao completar a maioridade, deixa o subúrbio, onde morava com a família, se muda para o bairro parisiense de Montmarte e passa a trabalhar como garçonete no restaurante “Dois Moinhos”. Um dia, descobre uma caixinha escondida no banheiro de sua casa, contendo objetos que pertenceram a alguma criança há muitos anos. Amélie faz de tudo para encontrar o dono e quando a devolve, observa a felicidade do homem que relembra de toda a sua infância. Dessa forma, a protagonista começa a realizar pequenos sonhos de outras pessoas e acaba se esquecendo dos seus.

Sobre Juliana

Jornalista, atriz e apaixonada pela sétima arte. Adora os filmes clássicos, mas não dispensa as novidades do mundo do cinema. Fã de Audrey Hepburn, Charles Chaplin, Pedro Almodóvar, Tim Burton e dos suspenses de Alfred Hitchcock.
Comentários