Home / Colunas / Extras / 10 filmes para celebrar o dia da amizade com o seu amigo
00-thelma-e-louise-papo-de-cinema-thumb-800x531-123064

10 filmes para celebrar o dia da amizade com o seu amigo

Por Lui Machado

Hoje é Dia do Amigo! Sim, dia do cara que te xinga carinhosamente toda vez que te telefona para dizer que já está na porta da sua casa esperando você abrir o portão para jogar seu videogame; ou daquela mana que você já cansou de segurar o cabelo enquanto ela vomita abraçada no vaso, falando que nunca mais vai beber. Sim, porque amigo é para essas coisas, mas não só! É também para assistir a um filme jogado no sofá comendo pipoca e falando as besteiras que só vocês entendem.

Para isso separamos alguns filmes que falam sobre esse lindo relacionamento que se chama amizade, se você ainda não assistiu, deveria assistir. (Toy Story não vale porque é hour concours, ok?).

Podecrer! (2007)
Direção: Arthur Fontes
Sinopse: Rio de Janeiro, 1981. Um grupo de amigos está no ano de sua formatura no colégio São Jorge. Em meio às festas e namoros, eles ainda precisam se preocupar com o vestibular e o futuro de suas vidas.

O filme é uma comédia daquelas levinhas, ótimas para simplesmente esquecer da vida. É divertido, bonitinho, tem ótima fotografia e direção. Vale a pena dar uma chance. 😉

Conta Comigo (1986)
Direção: Rob Reiner
Sinopse: Em uma pequena cidade florestal do Oregon, quatro amigos — o sensível Gordie (Wil Wheaton), o durão Chris (River Phoenix), o destemido Teddy (Corey Feldman) e o acovardado Vern (Jerry O’Connell) — estão à procura do corpo de um adolescente desaparecido. Querendo ser heróis diante dos amigos a aos olhos da cidade, eles partem numa inesquecível viagem de dois dias que se transforma em uma odisséia de autoconhecimento.

Houve uma briga ferrenha para saber quem pegaria a vaga de cotas para “filmes dos anos 80 que passavam na Sessão da Tarde”. Fica a menção honrosa para os concorrentes Clube do Cinco e ET – O Extraterrestre.

Intocáveis (2011)
Direção: Olivier Nakache e Éric Toledano
Sinopse: Philippe é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico e decide contratar um assistente. Ele encontra Driss, um jovem problemático que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado.  Aos poucos a amizade entre eles se estabelece, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro.

É impressionante a sintonia da dupla Omar Sy e François Cluzet em cena. Com humor ácido, o Intocáveis é um filme cativante do início ao fim.

Cinema, Aspirina e Urubus (2005)
Direção: Marcelo Gomes
Sinopse: Em 1942, no meio do sertão nordestino, dois homens vindos de mundos diferentes se encontram. Um deles é Johann (Peter Ketnath), alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, que dirige um caminhão e vende aspirinas pelo interior do país. O outro é Ranulpho (João Miguel), um homem simples que sempre viveu no sertão e que, após ganhar uma carona de Johann, passa a trabalhar para ele como ajudante. Viajando de povoado em povoado, a dupla exibe filmes promocionais sobre o remédio “milagroso” para pessoas que jamais tiveram a oportunidade de ir ao cinema. Aos poucos surge entre eles uma forte amizade.

Um daqueles filmes para você mostrar para quem fala mal do cinema nacional.

Thelma & Louise (1991)
Direção: Ridley Scott
Sinopse: Para descansar um pouco, as amigas Thelma (Geena Davis) e Louise (Susan Sarandon) saem para pescar num tranqüilo fim de semana. Era para ser bucólico, mas as amigas acabam fugitivas da lei depois que uma delas mata um homem durante uma tentativa de estupro. Começam as complicações. As duas tentam escapar do FBI e iniciam uma fuga sem volta possível às suas vidas anteriores.

Outro clássico! Amizade, empoderamento feminino, ótimas atuações e um roteiro bom pra caramba! Tão bom que continua atual mesmo 26 anos depois de feito. (E sim, aquele é o Brad Pitt)

Minhas Tardes com Margaritte (2010)
Direção: Jean Becker
Sinopse: Germain, um cinqüentão quase analfabeto, e Margueritte, uma velhinha apaixonada por livros, se conhecem por acaso num parque. Ela recita em voz alta versos e o instiga a descobrir a magia dos livros, que nunca fizeram parte da vida dele. Os dois constroem uma relação de afeto e, ao saber que Margueritte está perdendo a visão, Germain mergulha no universo literário para ajudá-la quando ela não puder mais ler.

Se você não ficar emocionado com a relação entre Germain e Margueritte, você tem uma pedra de gelo no lugar do coração!

50% (2011)
Direção: Jonathan Levine
Sinopse: Ao receber um desanimador diagnóstico de câncer, Adam Lerner decide reagir e viver de forma otimista, apesar da reação negativa da mãe e de um amigo. Ele começa a ver uma terapeuta, e os dois se envolvem.

Seth Rogen é o pior e mais canastrão ator de Hollywood atualmente. Mas ele funciona muito bem fazendo o papel do amigo maconheiro. Que é basicamente, bem, ele mesmo. 50% é divertido, bem feito e o melhor: tem no Netflix. Ou seja: 100% de satisfação garantida (turudum tsss).

Diários de Motocicleta (2004)
Direção: Walter Salles
Sinopse: Che Guevara (Gael García Bernal) era um jovem estudante de Medicina que, em 1952, decide viajar pela América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). A viagem é realizada em uma moto, que acaba quebrando após 8 meses. Eles então passam a seguir viagem através de caronas e caminhadas, sempre conhecendo novos lugares. Porém, quando chegam a Machu Pichu, a dupla conhece uma colônia de leprosos e passam a questionar a validade do progresso econômico da região, que privilegia apenas uma pequena parte da população.

É um filme baseado na vida do Che, mano. Ele tá lá na motocicletinha dele dando rolê com o brother pela América do Sul, bicho. Cê precisa de mais algum motivo para ver?!

Cidade Baixa (2005)
Direção: Sergio Machado
Sinopse: Deco (Lázaro Ramos) e Naldinho (Wagner Moura) se conhecem desde garotos, sendo difícil até mesmo falar em um sem se lembrar do outro. Eles ganham a vida fazendo fretes e aplicando pequenos golpes a bordo do Dany Boy, um barco a vapor que compraram em parceria. Um dia surge Karinna (Alice Braga), uma stripper que deseja arranjar um gringo endinheirado no carnaval de Salvador a quem a dupla dá uma carona. Ao chegarem em Salvador a dupla reencontra Karinna, que está agora trabalhando em uma boate. Aos poucos a atração entre eles cresce, criando a possibilidade de que levem uma vida a três.

Porque, né… Nem toda história de amizade é bonitinha. Às vezes também tem muita treta envolvida. De qualquer forma é com a dupla Wagner Moura e Lázaro Ramos, o maior bromance do cinema brasileiro.

O Menino do Pijama Listrado (2008)
Direção: Mark Herman
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, Bruno, um garoto de oito anos, e sua família saem de Berlim para residir próximo a um campo de concentração, onde seu pai acaba de se tornar comandante. Infeliz e solitário, ele vagueia fora de sua casa e certo dia encontra Shmuel, um menino judeu de sua idade. Embora a cerca de arame farpado do campo os separem, os meninos começam uma amizade proibida.

Um roteiro maravilhoso conduz esse filme igualmente lindo.

Sobre Lui Lima Machado

Jornalista, fascinado por cultura pop e pela cultura latino-americana. Tem uma queda brutal por filmes de road movies e zero paciência para o Tim Burton. Me julguem.
Comentários