Home / Críticas / Antes da Meia Noite
Cinemascope-Antes-da-meia-noite (2)

Antes da Meia Noite

Por Jenilson Rodrigues

O retorno de Ethan Hawke e Julie Delpy como os adoráveis Jesse e Céline fecha em grande estilo a trilogia, que mesmo com sua simplicidade conquistou público e crítica em três belíssimas produções. Sem perder o charme, a leveza e o humor dos filmes anteriores Antes da Meia Noite funciona não somente por se tratar de uma sequência dos ótimos Antes do Amanhecer (1995) e Antes do Pôr-do-Sol (2004), até mesmo porque esses longas não dependem um do outro, mas se completam perfeitamente.

Logo na cena inicial pensamos que poderíamos ser surpreendidos e que o foco da trama seria desviado de Jesse e Celine para que a vida que ambos possuíam independente da presença de um e do outro pudesse ter mais destaque no filme. Entretanto, logo que Jesse encerra seu breve diálogo e se despede do filho Hank, com quem passou as férias, lá está Celine, loquaz ao telefone, como se esperasse só a oportunidade de começar mais uma das deliciosas e intermináveis conversas com Jesse. Retornamos, então, ao eixo da narrativa, focada nesse relacionamento que tem o trunfo de manter o espectador conectado a essa divertida história.

Como nos filmes anteriores, o roteiro de Antes da Meia Noite não tem grandes reviravoltas, acompanhamos mais uma passagem da vida dos agora casados Jesse e Céline, mais velhos e vivendo juntos um dia de férias com as filhas Nina e Ella na Grécia.

E foi uma ótima escolha encerrar a trilogia na encantadora região de Messinia, no sudoeste da Grécia. A fotografia mais uma vez exuberante colabora para dar ainda mais suavidade ao enredo. Por mais uma vez, a produção cumpre com seu objetivo e a naturalidade de ver uma bela paisagem se transformando ao longo de um dia regado a bons diálogos conduz o espectador delicadamente, sem causar tédio ou ansiedade, sempre em sintonia com o desenvolvimento da trama.

Foi exatamente a interação entre Ethan, Julie e o diretor Richard Linklater que deu à despretensiosa trilogia o tom ideal para que ela se tornasse algo singular, talvez por não carregar consigo muitos truques e técnicas típicas da maior parte das produções hollywoodianas. O que aproxima mais ainda os três filmes de seu público é a realidade exibida em toda a história, desde o primeiro filme, em 1995. Os tempos de intervalo entre os encontros de Jesse e Celine são os mesmos do período de realização dos longas, assim como há uma grande semelhança na idade dos protagonistas Ethan e Julie com a de seus personagens.

O que se vê em cena são os conflitos típicos de qualquer relacionamento e a transformação das pessoas de acordo com o tempo e o contexto em que estão inseridas. Como a sutileza dos gestos e das palavras ganha um toque totalmente diferente quando se passa dos 40 anos e como, no decorrer da relação entre um casal mais maduro, a linha entre o bom humor e a exacerbação vai ficando cada vez mais tênue. Antes da Meia Noite é mais uma produção que retrata de forma fiel o verdadeiro encontro entre duas pessoas, sem as fantasias de grandes dramas com finais mecanicamente tristes ou felizes.

 

Cinemascope-Antes-da-meia-noite -poster-brAntes da Meia Noite (Before Midnight)

Ano: 2013

Diretor: Richard Linklater

Roteiro: Ethan Hawke, Julie Delpie, Kim Krizan, Richard Linklater

Elenco Principal: Ethan Hawke, Julie Delpy, Walter Lassally, Panos Koronis

Gênero: Drama

Nacionalidade: Estados Unidos

 

 

 

Assista o Trailer:

 

Galeria de Fotos:

Por Jenilson Rodrigues O retorno de Ethan Hawke e Julie Delpy como os adoráveis Jesse e Céline fecha em grande estilo a trilogia, que mesmo com sua simplicidade conquistou público e crítica em três belíssimas produções. Sem perder o charme, a leveza e o humor dos filmes anteriores Antes da Meia Noite funciona não somente por se tratar de uma sequência dos ótimos Antes do Amanhecer (1995) e Antes do Pôr-do-Sol (2004), até mesmo porque esses longas não dependem um do outro, mas se completam perfeitamente. Logo na cena inicial pensamos que poderíamos ser surpreendidos e que o foco da…

Avaliação geral

Avaliação Geral

4,5

Sobre Jenilson

Aficionado por música, cinema e literatura. Colecionador de livros, discos e filmes. Mineiro e fã dos filmes estilo "nó na mente" como os de Michel Gondry e Spike Jonze. Apreciador de boas conversas, principalmente sobre cinema.
Comentários