Home / Críticas / Aviões 2- Heróis do Fogo ao Resgate
avioes 2 destaque

Aviões 2- Heróis do Fogo ao Resgate

Por Luciana Ramos

Claro produto do oportunismo hollywoodiano, a sequência da insossa animação Aviões transporta o seu protagonista para um ambiente diferente na tentativa de arrecadar mais uns milhões nas bilheterias. Com atmosfera um pouco mais sombria que o primeiro, Aviões 2- Heróis do Fogo ao Resgate tem o seu fraco roteiro ainda mais prejudicado pela inserção de coloquialismos na dublagem brasileira. Ainda assim, permanece visualmente atraente para as crianças, em especial pela riqueza dos efeitos em 3D.

Dusty Voo Rasante (voz de Dane Cook) é um avião famoso campeão de corridas até que descobre durante um treino um problema na sua caixa de redução, o que o impossibilita de voar em alta velocidade. O conserto, porem, é impossível (não se fabricam mais peças do seu modelo) e ele vê-se condenado a parar de competir.

Um dia, o aeroporto onde ele e seus amigos moram pega fogo. Como consequência, a permissão de voo do lugar é suspensa até que as regras de segurança sejam cumpridas, incluindo a adição de algum outro veículo ao posto de bombeiro. Em busca de uma nova perspectiva para a sua vida, Dusty se oferece para a missão e segue até um parque nacional, onde efetuará o seu treinamento.

Lá, conhece novos amigos, como o veterano helicóptero Blade Ranger (voz de Ed Harris), seu treinador, e os responsáveis pela contenção do fogo e resgate Dipper (voz de Julie Bowen) e Windlifter (voz de Wes Studi) e os Smokejumpers. Dusty segue testando suas habilidades e limites em provas árduas até surgir um incêndio de verdade, quando é forçado a pôr em prática tudo que aprendeu para salvar a vida dos seus novos amigos.

A pouca sutileza com que a Disney, que assina o projeto, aproveitou-se de um personagem popular entre as crianças para inseri-lo em uma trama que pouco lhe convém, considerando ainda que todos os demais elementos do primeiro filme foram praticamente descartados, é um atestado da sua primordial intenção de lucro.

O longa animado, ainda que eduque as crianças quanto ao perigo em mexer com fogo e tenha em alguns momentos simpáticos, deixa a desejar com o seu roteiro de piadas pouco inteligentes, no qual a tradução brasileira tem uma grande parcela de culpa. Com a inserção de expressões coloquiais em voga atualmente como “sabe de nada, inocente” (repetida duas vezes) e “keep calm, deixa de recalque”, os diálogos dublados soam pobres e fadados a perenidade do tempo.

Em contraponto, há uma clara preocupação com a construção visual: os cenários são mais ricos e detalhados, os enquadramentos são criativos e bem compostos e os efeitos especiais são bem inseridos. Assim, mesmo sem muito conteúdo, o longa deve agradar a crianças menores, dado o seu apelo estético.

O novo longa de animação da Disney nada mais é do que uma pobre derivação do sucesso Aviões (que, por sua vez, pode ser considerado um subproduto da franquia Carros, assinada pela Pixar). Aviões 2 – Heróis do Fogo ao Resgate compensa a falta de inspiração pelo seu visual trabalhado e, ainda que nem de longe represente o melhor da sua empresa, deve entreter satisfatoriamente as crianças.

avioes 2 poster Aviões 2- Heróis Do Fogo Ao Resgate (Planes: Fire & Rescue)

Ano: 2014

Diretor: Roberts Gannaway

Roteiro: Jeffrey M. Howard

Vozes: Dane Cook, Ed Harris, Jerry Stiller, Julie Bowen

Gênero: animação, aventura, comédia

Nacionalidade: EUA

 

Confira o trailer:

Galeria de fotos:

Por Luciana Ramos Claro produto do oportunismo hollywoodiano, a sequência da insossa animação Aviões transporta o seu protagonista para um ambiente diferente na tentativa de arrecadar mais uns milhões nas bilheterias. Com atmosfera um pouco mais sombria que o primeiro, Aviões 2- Heróis do Fogo ao Resgate tem o seu fraco roteiro ainda mais prejudicado pela inserção de coloquialismos na dublagem brasileira. Ainda assim, permanece visualmente atraente para as crianças, em especial pela riqueza dos efeitos em 3D. Dusty Voo Rasante (voz de Dane Cook) é um avião famoso campeão de corridas até que descobre durante um treino um problema…

Avaliação geral

Avaliação Geral

2,5

Sobre Luciana

Natural de Salvador, cresceu gravando filmes incríveis dos anos 80 e 90 em fitas VHS. É fã de cinema clássico e filmes noir, mas sabe apreciar uma boa comédia. Admira qualquer expressão artística que desperte os sentidos e estimule a mente. O cinema é, para ela, a arte mais completa por ser diversão, abstração, imersão, catarse, reflexão, expressão política e social, tudo junto e misturado. Atualmente mora em São Paulo e é formada em Cinema pela FAAP e Administração pela Universidade Mackenzie. Entre seus diretores favoritos estão Billy Wilder, Woody Allen, Alfred Hitchcock e John Hughes.
Comentários