Home / Críticas / Como Treinar seu Dragão 2
Cinemascope-como-treinar-seu-dragao-2(4)

Como Treinar seu Dragão 2

Por Ana Carolina Diederichsen

Estamos de volta à aldeia de Berk. Dessa vez, pacificamente retratada. Homens e dragões conseguiram, graças à Soluço (Jay Baruchel) e Banguela, estabelecer uma eficiente relação de companheirismo. Cinco anos se passaram desde a última aventura e os jovens agora se preparam para entrar na fase adulta.

Ainda sob o olhar atento e as inúmeras responsabilidades designadas por Stoico (Gerard Butler), Soluço tenta encontrar seu próprio rumo. E essa busca, é claro, abre espaço para novos mundos, repletos de mistérios e aventuras.

Soluço se dedica ao mapeamento da região, até então desconhecida. A cada novo passeio, com seu fiel amigo dragão, um novo desbravamento. Nesse caso, vale a súmula “quem procura acha” e a dupla se depara com um novo ninho de dragões e uma misteriosa domadora das ferinhas. Valka (Cate Blanchett), traz muitas respostas aos anseios do jovem. Além disso, acabam encontrando também Drago (Djimon Hounsou), um poderoso escravizador de dragões, que tenta destruir a harmonia conquistada a duras penas.

Seguindo o ritmo aventuresco e profundo do primeiro filme, a continuação não decepciona e traz velhos conhecidos, bem como novos personagens interessantes. As engenhosidades de Soluço, agora são ainda mais eficientes e criativas. Dentre elas, uma arma poderosa, espécie de “Sabre de Fogo”, numa clara referência aos Sabres de Luz do universo de Star Wars.

Tendo como pano de fundo as batalhas entre Drago e seus dragões escravos e Soluço e seus dragões parceiros, o longa fala sobre diferentes personalidades e diferentes escolhas e como isso reflete na liderança. Fala ainda sobre confiança, perdão e segurança (em si mesmo e nos que estão ao seu redor).

A animação dirigida por Dean DeBlois, o mesmo do primeiro, tem momentos de cortar o coração, bem como os momentos de descobertas sobre o mundo exterior e principalmente, sobre aquilo que mora dentro de nós, e nos tornam quem nós somos. Apresenta aquela infalível luta contra o bem e o mal, mas foge do maniqueísmo barato, seguindo a nova tendência dos filmes voltados pra o público jovem.

Ao falar de batalhas e dragões, fala sobre nós mesmos. E o faz de maneira que tanto crianças, quanto adultos, compreendam em diferentes níveis. Sempre retratados por uma animação tecnicamente impecável e visualmente encantadora, é um prazer seguir essa dupla em mais um desafio (e que venham outros).

Como Treinar se Dragão 2 é diversão garantida, repleta de boas risadas e algumas lágrimas que valem a pena.  Além do delicioso Banguela, que é impossível ser mais fofo!

 

Cinemascope-como-treinar-seu-dragao-2Como Treinar seu Dragão 2 (How to Train Your Dragon 2)

Ano: 2014

Diretor: Dean DeBlois

Roteiro: Dean DeBlois, Cressida Cowell (livros)

Vozes: Gerard Butler, Jay Baruchel, Cate Blanchett, Jonah Hill, America Ferrera, Kit Harington, Djimon Hounsou

Gênero: Animação, aventura

Nacionalidade:  EUA

 

 

 

Confira o trailer:

 

 

Galeria de fotos:

Por Ana Carolina Diederichsen Estamos de volta à aldeia de Berk. Dessa vez, pacificamente retratada. Homens e dragões conseguiram, graças à Soluço (Jay Baruchel) e Banguela, estabelecer uma eficiente relação de companheirismo. Cinco anos se passaram desde a última aventura e os jovens agora se preparam para entrar na fase adulta. Ainda sob o olhar atento e as inúmeras responsabilidades designadas por Stoico (Gerard Butler), Soluço tenta encontrar seu próprio rumo. E essa busca, é claro, abre espaço para novos mundos, repletos de mistérios e aventuras. Soluço se dedica ao mapeamento da região, até então desconhecida. A cada novo passeio,…

Avaliação geral

Avaliação Geral

4,5

Sobre Ana Carolina

Radialista, apertadora de botões convicta, mas com algumas ideias na caixola. Trabalha em televisão, mas não se deixou corromper pelo lado negro da força. Gosta de Cinema, arte, bichos, pijamas e unicórnios. Adora boas historias e tem fixação pela imagem. Intensa e dramática. Dizem que é nerd, mas não perde um blockbuster por nada.
Comentários