Author: joyce

Sobre

Joyce Pais

Fundadora e editora-chefe do Cinemascope. Jornalista, professora, palestrante e filmmaker paulistana. Apaixonada por David Lynch, Pedro Almodóvar, Marilyn Monroe e café.

O príncipe encantado

Por Joyce Pais Aproveitando o lançamento de um dos filmes mais comentados (e esperados, pelo menos para mim) do ano, Sete dias com Marilyn, escolhi falar de O Príncipe Encantado, pois acredito que após ver o impressionante desempenho de Michelle Williams no papel de um dos maiores mitos do cinema, muitos ficaram curiosos a respeito do filme original e de todas as histórias e pessoas que serviram de inspiração para o drama. Único filme gravado pela atriz fora dos Estados Unidos, primeiro e único filme de sua produtora, a Marilyn Monroe Productions, O Príncipe Encantado foi indicado, em 1958,...

Ler Mais

Plano-sequência

Por Joyce Pais. Para a minha estreia na seção #5+1 escolhi filmes que tem a técnica do plano-sequência como destaque. Sejam feitos por uma única tomada ou pela composição de algumas delas, tentei reunir obras de diferentes linguagens, gêneros e nacionalidades que pudessem privilegiar abordagens diversas. Espero que gostem! Arca Russa Idealizado por 15 anos, ensaiado por 7 meses e filmado em 1 dia, mais precisamente em 23 de dezembro de 2001. Arca Russa (Aleksandr Sokurov; Fausto) foi rodado em um único plano-sequência com 97 minutos de duração nas 35 salas do museu que já foi residência de imperadores,...

Ler Mais

360

Por Joyce Pais Como numa montanha russa que gira 360 graus para retornar ao ponto de onde iniciou sua jornada, o novo filme de Fernando Meirelles (Ensaio sobre a cegueira; O Jardineiro fiel) narra nove histórias com alguma relação entre si. Filmadas em cinco países, EUA, França, Áustria, Inglaterra e Eslováquia, o longa é fruto de uma adaptação livre da peça “Ronda”, do austríaco Arthur Schnitzler. A trama se inicia com Mirka (Lucia Siposova), uma garota de programa eslovaca, que ao adentrar o mercado do sexo anunciado online, se torna Blanka. Enquanto isso, um empresário inglês, Michael (Jude Law)...

Ler Mais

#Homenagem

No dia 5 de agosto o cinema perdeu dois grandes nomes: Carmen Miranda e Marilyn Monroe. Cada um deles marcou a época em que viveu e atuou, deixando para fãs e espectadores do mundo todo vastas e ricas filmografias. O Cinemascope prestou uma homenagem à eles, com um post especial que relembra a trajetória de cada um.  Esperamos que gostem, boa leitura! CARMEN MIRANDA (1909 – 1955) Por Joyce Pais Maria do Carmo Miranda da Cunha nasceu em Marco de Canaveses (Portugal), em 1909, e foi para o Rio de Janeiro com menos de um ano de idade. Por...

Ler Mais

O pecado mora ao lado

Por Joyce Pais “Seu impacto físico era extraordinário, ela aparecia na tela e era como se pudesse-mos tocá-la, sua imagem possuia uma estranha realidade, bem além do que uma câmera pode reproduzir. Mas há outra coisa: ela possuía um instinto natural para dizer um texto cômico e lhe dar um tom especial, um sentido à parte. Nunca era vulgar mesmo num papel que tinha tudo para isso acontecer, e de certa maneira a gente sentia isso quando a via na tela. Ela tinha uma qualidade que ninguém mais teve no cinema, exceto Garbo. A verdade é essa.” (Billy Wilder)...

Ler Mais