Home / Críticas / 3 Belezas
A033_C002_0806C6.0000391F

3 Belezas

Por Luciana Ramos

Em seu novo filme, Carlos Caridad-Montero discute os parâmetros da beleza e a obsessão por atingi-los. Como palco de discussão, utiliza os concursos de miss e procedimentos estéticos, tecendo uma trama onde a obsessão de uma mãe leva à ruína emocional de toda uma família.

As crianças com os sugestivos nomes Carolina de Mônaco e Stefánia de Mônaco tem a sua brincadeira interrompida pela mãe, Perla, para que esta possa treiná-las, já que o seu objetivo principal é tornar uma das filhas a campeã do concurso de beleza do colégio.

Enquanto Stefánia deseja o título, a jovem Carolina o repudia, por ser forçada a aprender mais sobre dieta e depilação do que gostaria aos 10 anos de idade. No entanto, é nela que Perla vê potencial e foca suas atenções.

Após um triste desfecho desse episódio, a história salta mais de uma década, quando o desejo de realização pessoal de Perla, ex-miss, ganha nova força com o concurso “Miss República”.

Dividido em capítulos, o filme traça um bom panorama de abordagem do assunto e não poupa esforços em acentuar o tom de fanatismo que se instaura na família e seus desdobramentos assombrosos. Neste contexto, cabe citar a passagem em que Perla recorre a um pastor brasileiro para obter a benção que mais quer e, em troca, dá todo o seu dinheiro para a Igreja.

3 belezas é essencialmente uma sátira e, como tal, abusa do absurdo, da extravagância de cores e do delineamento caricaturesco de seus personagens. A combinação de tais fatores resulta em um filme dúbio: ao mesmo tempo que consegue formular sua crítica, perde-se no exagero.

A combinação da previsibilidade dos acontecimentos com a superficialidade das personagens torna-o apenas um produto regular, que atinge o seu propósito de discussão, mas não agrada ou emociona.

*Crítica publicada originalmente como parte da cobertura da 38° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

3 Belezas (3 Bellezas)

Ano: 2014

Diretor: Carlos Caridad Montero

Roteiro:Carlos Caridad Montero

Elenco Principal: Diana Peñalver, Josette Vidal, Fabiola Arace

Gênero: comédia, drama

Nacionalidade: Venezuela

 

Veja o trailer:

 

Por Luciana Ramos Em seu novo filme, Carlos Caridad-Montero discute os parâmetros da beleza e a obsessão por atingi-los. Como palco de discussão, utiliza os concursos de miss e procedimentos estéticos, tecendo uma trama onde a obsessão de uma mãe leva à ruína emocional de toda uma família. As crianças com os sugestivos nomes Carolina de Mônaco e Stefánia de Mônaco tem a sua brincadeira interrompida pela mãe, Perla, para que esta possa treiná-las, já que o seu objetivo principal é tornar uma das filhas a campeã do concurso de beleza do colégio. Enquanto Stefánia deseja o título, a jovem…

Avaliação geral

Avaliação Geral

2

Sobre Luciana

Natural de Salvador, cresceu gravando filmes incríveis dos anos 80 e 90 em fitas VHS. É fã de cinema clássico e filmes noir, mas sabe apreciar uma boa comédia. Admira qualquer expressão artística que desperte os sentidos e estimule a mente. O cinema é, para ela, a arte mais completa por ser diversão, abstração, imersão, catarse, reflexão, expressão política e social, tudo junto e misturado. Atualmente mora em São Paulo e é formada em Cinema pela FAAP e Administração pela Universidade Mackenzie. Entre seus diretores favoritos estão Billy Wilder, Woody Allen, Alfred Hitchcock e John Hughes.
Comentários