Home / Críticas / Animais Fantásticos e Onde Habitam
Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Por Verônica Petrelli

Já começo o meu texto dizendo que saí da sala de cinema extasiada. Encantada. Maravilhada. É incrível o sentimento de ter uma história inspirada no universo bruxo de J.K. Rowling trazida de forma tão irretocável para as telonas. Confesso que, como ‘potterhead’ exigente e caxias que sou, estava um pouco cética e com receio do que poderia vir de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Pois minhas expectativas foram todas superadas, graças às Barbas de Merlin! Não tem como não gostar! =)

Talvez a magia da coisa toda esteja no fato de se tratar de uma história que ainda não conhecemos, de uma narrativa que ainda é nova para nós. A trama é cheia de idas e vindas, de pistas falsas, e somos surpreendidos a todo momento pelas reviravoltas. Realmente é uma experiência completamente diferente, visto que na saga Harry Potter todos os fãs fanáticos já iam com a história do livro fresca na cabeça e reclamavam caso a adaptação não tivesse sido bem feita (me incluo nessa!). Tudo muda em Animais Fantásticos, temos uma visão totalmente nova e maravilhosa da comunidade mágica.

Além disso, saí com a feliz percepção de que a nova trama não é apenas mais um caça-níquel produzido só para fins de bilheteria pura e simplesmente. Diferente de outros spin-offs e continuações como o próprio Star Wars Episódio 7, por exemplo, que apenas repetem uma fórmula e um roteiro que deram certo no passado, Animais Fantásticos surpreende o espectador com uma trama totalmente nova. São novos personagens, novos animais, novos conflitos e uma maneira inédita de encarar a magia, sob a ótica da população norte-americana, que é exigente em relação a imigrantes, que permite a pena de morte e que acaba de passar pela Primeira Guerra Mundial. A ótica é totalmente inovadora. E isso é demais!

Para aqueles que ainda não sabem, o filme tem como personagem principal o magizoologista inglês Newt Scamander, que viaja para Nova Iorque com uma mala extensível repleta de criaturas mágicas. Por um descuido, ele acaba deixando alguns animais escaparem e parte em uma missão para recuperar seus ‘bichos de estimação’, com a ajuda do non-maj Jacob Kowalski, que também acaba entrando na confusão. Newt também conhece Tina e Queenie Goldstein, duas irmãs bruxas que moram em Nova Iorque e trabalham na MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América). Os EUA da década de 1920 são um território extremamente perigoso para a comunidade mágica, que precisa viver em segredo e evitar relações com ‘trouxas’ devido à caça às bruxas instaurada na época.

O mais bacana de Animais Fantásticos é que várias tramas acontecem em paralelo, deixando o longa bem eletrizante. Temos Newt Scamander com suas criaturas soltas por Nova Iorque. Temos Tina Goldstein tentando retomar seu posto de aurora na MACUSA. Temos non-majs céticos que instituíram a ‘inquisição moderna’ e promovem uma caçada aos bruxos. Temos uma criatura estranha alastrando pânico e terror em Nova Iorque. Temos uma história misteriosa sustentada pelo personagem de Colin Farrell, o Percival Graves. E por último, mas não menos importante: temos Gellert Grindelwald espalhando medo na comunidade mágica. São muitos elementos para manter você grudado na cadeira do cinema!

E por falar em Grindelwald, Johnny Depp realmente aparece no filme? Sim senhores, aparece! E devo dizer que a participação dele é até maior do que eu esperava.

Resumindo, como não amar o trabalho de um time tão brilhante como David Yates, David Heyman e Stuart Craig? Todos eles voltam com força total para trazer uma experiência inesquecível aos fãs. Soma-se a isso a estreia de J.K. Rowling como roteirista, que cumpriu brilhantemente o seu papel, e podemos acrescentar também o nome de um cara que veio para fazer a diferença: James Newton Howard. Afinal, só podemos esperar o melhor de um músico que compôs trilhas sonoras de filmes como Jogos Vorazes, Batman, King Kong e de clássicos como Sinais, O Sexto Sentido e Um Dia de Fúria. As músicas de Animais Fantásticos não ficam para trás: são lindas e marcantes.

E agora fica a espera pelos outros quatro filmes. Vamos ver se os próximos enredos serão tão cativantes como esse…

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam (Fantastic Beasts and Where to Find Them)

Ano: 2016

Direção: David Yates

Roteiro: J.K. Rowling

Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Alison Sudol, Dan Fogler, Colin Farrell, Ezra Miller

Gênero: Fantasia, Aventura

Nacionalidades: Estados Unidos, Reino Unido

Assista ao trailer:

Galeria de imagens:

Por Verônica Petrelli Já começo o meu texto dizendo que saí da sala de cinema extasiada. Encantada. Maravilhada. É incrível o sentimento de ter uma história inspirada no universo bruxo de J.K. Rowling trazida de forma tão irretocável para as telonas. Confesso que, como 'potterhead' exigente e caxias que sou, estava um pouco cética e com receio do que poderia vir de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Pois minhas expectativas foram todas superadas, graças às Barbas de Merlin! Não tem como não gostar! =) Talvez a magia da coisa toda esteja no fato de se tratar de uma história que ainda…

Avaliação geral

Avaliação Geral

5

Sobre Verônica

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, especializada em assessoria de imprensa e mídias sociais. É simplesmente fissurada por Harry Potter e busca referências sobre a saga constantemente.
Comentários