Home / Críticas / Dentro da casa
Cinemascope - Dentro de Casa

Dentro da casa

Por Soraya Yumi

Dentro da Casa ganhou dois prêmios da 60ª edição do Festival de Cinema de San Sebastián, o principal prêmio, a Concha de Ouro e o Prêmio de Melhor Roteiro. Levando em conta que o filme ganhou o Prêmio de Melhor Roteiro, é importante ressaltar que o diretor François Ozon adaptou a peça The Boy in the Last Row, do escritor espanhol Juan Mayorga, sendo este, seu segundo filme baseado em uma peça de teatro; o primeiro filme em que se inspirou numa peça foi o longa-metragem 8 Mulheres(2002), baseado no trabalho de Robert Thomas, a comédia musical Huit Femmes (1972).

Constituída do humor típico de François Ozon, a trama percorre pela obsessão-voyer de um aluno de 16 anos, Claude (Ernst Umhauer), com a família Artole. O cansado professor de literatura, Germain (Fabrice Luchini), até então desiludido profissionalmente, tendo em vista o crescente desinteresse de seus alunos pelos campos literários, descobre o potencial para a escrita de seu aluno Claude ao receber a tarefa em que pediu para que cada aluno escrevesse sobre seu fim de semana. Germain lê os feitios de seu aluno para sua esposa, Jeanne (Kristin Scott Thomas), uma excêntrica galerista, e então ficam fascinados pelo estranho desejo de Claude de se infiltrar na casa de um colega de classe. Por meio de suas boas notas em Matemática e péssimas notas de seu colega, Rapha (Bastien Ughetto), consegue se infiltrar na residência dos Artole, passa a cobiçar cada vez mais “a mulher mais entediada do mundo”, Esther (Emmanuelle Seigner), mãe de Rapha Jr., casada com Sr. Rapha (Denis Menochet). Germain percebe o talento de Claude e começa a ajuda-lo a aperfeiçoar a escrita, não gramaticalmente, mas sim na construção da trama na família Artole, cenas de metalinguagem, em que o espectador tem uma rápida aula de construção de uma forte narrativa dentro de uma narrativa. Em uma comparação de Sherazade, Claude vai escrevendo em capítulos a fascinante vida de uma família classe média não tão perfeita, prendendo e seduzindo toda a atenção de Germain, Jeanne e a do espectador.

A trama de Dentro de Casa vai caminhando a partir de correções feitas pelo professor, cenas são refeitas a partir da reconstrução de personagens na narrativa de Claude, contudo, estas correções, causam uma confusão no espectador já que a realidade e a ficção vão tomando uma única forma; este efeito é causado desde o primeiro capítulo que Germain recebe sobre a infiltração de Claude na casa dos Artole, pois o diretor reproduz a leitura do capítulo em cenas, estas, se misturam, gradativamente com as cenas do lado real da história.

O filme de François Ozon pode não ter uma linda fotografia, porém, contém o que fascina um bom espectador, dinâmica bem calculada, um incrível roteiro, ótimos diálogos temperados no inteligente humor de Ozon. Entretanto, o longa-metragem tem um final um tanto duvidoso, podemos notar que há um ponto inconsistente que reside na extrema submissão de Germain ao final do filme, porém, a fragilidade humana poderia justificar tal inconsistência; fato que não há como saber se é um escorregão ou apenas mais uma maneira de Ozon transmitir a fraqueza humana; a sequência de dúvidas ponderadas que o filme produz no espectador é justamente o que o torna fascinante, o estratagema de boas obras está nas questões suspensas, na tensão, no que não é resolvido, tornando-o cíclico, obrigando-nos a rever a obra. Assim como Germain dizia ao seu pupilo, uma boa narrativa teria de fazer o leitor afirmar que seria possível ter um outro final, e assim o espectador termina de ver o filme, com uma sensação de que o final poderia ter sido outro, porém, não sairá insatisfeito com Dentro de Casa.

 

Cinemascope---Dentro-de-Casa-PosterDentro de casa (Dans la Maison)

Ano: 2012

Diretor: François Ozon.

Roteiro: Juan Mayorga (peça de teatro) François Ozon (adaptação).

Elenco Principal: Kristin Scott Thomas, Fabrice Luchini, Emmanuelle Seigner, Denis Ménochet.

Gênero: Suspense.

Nacionalidade: França.

 

 

 

Veja o trailer:

Galeria de Fotos:

 

Por Soraya Yumi Dentro da Casa ganhou dois prêmios da 60ª edição do Festival de Cinema de San Sebastián, o principal prêmio, a Concha de Ouro e o Prêmio de Melhor Roteiro. Levando em conta que o filme ganhou o Prêmio de Melhor Roteiro, é importante ressaltar que o diretor François Ozon adaptou a peça The Boy in the Last Row, do escritor espanhol Juan Mayorga, sendo este, seu segundo filme baseado em uma peça de teatro; o primeiro filme em que se inspirou numa peça foi o longa-metragem 8 Mulheres(2002), baseado no trabalho de Robert Thomas, a comédia musical…

Avaliação geral

Avaliação geral

5

Sobre Soraya

Estudante de Letras, na PUC (SP) e estudante de Design Gráfico e Motion Graphics na Escola Panamericana de Arte e Design. Aprecia muitos tipos de filmes, seja blockbuster ou cult, a qualidade não está na classificação de gênero, mas sim em uma sucessão de pontos que fazem o filme se tornar bom ou ruim. Diretores preferidos são: Alfred Hitchcock, François Truffaut, Quentin Tarantino, Park Chan-Wook e John Waters.
Comentários