Autor: Vinícius Gonçalves

Sobre

Vinícius Gonçalves

Mestrando em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e graduado em Comunicação e Multimeios pela mesma instituição. Possui interesse em artes plásticas, audiovisuais, processos de criação e crítica de arte.

O Silêncio

O Silêncio (1963) é o terceiro e último filme da homônima trilogia de Ingmar Bergman. Os longas anteriores foram Em Busca da Verdade (1961) e Luz de Inverno (1963). O que normalmente esperamos de uma sequência cinematográfica é um fio condutor, ora temático, ora narrativo, que teça uma teia entre as diversas obras em questão. Este deve aproximar as diferentes películas, dando continuidade e, ao mesmo tempo, adensando o discurso do diretor. Do mesmo modo que os outros dois filmes da trilogia, bem como de sua carreira em geral, o diretor retoma à problemática da condição humana, em um...

Ler Mais

1984

Publicado em 1949, o prestigiado romance de George Orwell – 1984 ganhou rápido destaque no circuito literário britânico, e mundial. Ao projetar uma sociedade ficcional, porém repleta de traços e reminiscências de nossa própria realidade, o livro permeou o imaginário social, tornando-se um clássico quando a discussão refere-se aos regimes totalitários e autoritários do século XX. Na mesma linha, o filme homônimo do diretor Michel Radford, lançado após 35 anos da publicação do livro, reitera a pertinência do assunto, demonstrando a atemporalidade dessas obras que integram e consagram o tesouro coletivo da humanidade. O filme faz jus ao livro....

Ler Mais

Fahrenheit 451

Publicado em 1953, o romance de Ray Bradbury – Fahrenheit 451 ganhou sua primeira adaptação para o cinema em 1966. O filme foi dirigido pelo icônico cineasta francês François Truffaut, um dos integrantes do movimento cinematográfico Nouvelle Vague. Este foi o único filme de ficção dirigido pelo cineasta, e o primeiro em cores e em inglês. O enredo do filme se debruça em uma investida contra a palavra escrita, seja ela literária, filosófica, etc. Em um regime autoritário, a maior heresia é a leitura. Logo no início somos apresentados ao protagonista do filme, Montag (Oskar Werner), um bombeiro responsável...

Ler Mais

45 dias sem você

A angústia de um relacionamento fracassado em tempos de impermanência. Este parece ser um dos fios condutores que regem o enredo de 45 dias sem você; um filme nacional, de baixo orçamento, dirigido por Rafael Gomes. O filme gira em torno de Rafael, um gay de classe média que acabou de sair de um relacionamento. Em meio a esse drama, o jovem decide viajar à Europa e nós somos convidados a embarcar nessa jornada ao lado dele. A viagem parece ser a válvula de escape que Rafael encontrou para superar o término de seu relacionamento. O filme poderia ser...

Ler Mais

Pelas Ruas de Paris

Como se posicionar diante à devastadora crise – política, econômica, social – em que vivemos? De que modo podemos conciliar a monotonia e a alienação cotidiana com novas formas de existência? Pelas Ruas de Paris é um filme que, do começo ao fim, indaga sobre a nossa condição existencial, nos desamarrando das certezas e crenças que gestam nossas vidas. O filme estreou mundialmente em 22 de fevereiro no Netflix e foi dirigido por Élisabeth Vogler. O enredo parte de uma relação complicada entre Anna  (Noémie Schmidt) e o seu namorado, Greg (Grégoire Isvarine). No entanto, longe de centrar a...

Ler Mais