Author: thais-lourenco

Sobre

Thaís Lourenço

Historiadora e capricorniana. Acredita que o cinema é uma cápsula do tempo-espaço através da qual exercitamos a imaginação e empatia. Ama os efeitos de Méliès, as cores de Almodóvar (e Wes), as viagens de Miyazaki e as brisas surrealistas.

Cena Preta, Plano Negro: Representatividade e Negritudes

Os quase 400 anos de escravidão no Brasil deixaram o racismo como uma herança (ou melhor, maldição) desoladora. Relegando a população negra à marginalidade e à pobreza, ele continua fazendo vítimas em pleno século XXI: A campanha Vidas Negras, lançada no país pelas Nações Unidas, divulgou em novembro de 2017 que a cada 23 minutos o racismo é responsável pela morte de um jovem negro. É preocupante notar que apenas 2,1% dos longas produzidos em 2016 foram dirigidos por homens negros, e nenhum foi dirigido ou roteirizados por mulheres negras, segundo pesquisa da Agência Nacional do Cinema (ANCINE). Visando...

Ler Mais

Visionários da Quebrada

Visionário: que ou aquele que tem ideias quiméricas, idealistas, grandiosas, ou acredita em ideais. O papel de um diretor é contar histórias através de imagens e som, pretendendo dar vazão à sua visão de mundo e com ela alcançar seu público e fazê-lo refletir, atingindo-o de alguma forma, para o bem ou para o mal. Visionários da Quebrada é o tipo de produção capaz de te tirar da zona de conforto e causar um certo calorzinho no coração, produzir empatia. Este documentário, filmado em estilo entrevista, foi elaborado ao longo de meses de pesquisa por um grupo de jovens e...

Ler Mais

Festival Cineme-se: Cinema, Imersão e Gastronomia

O Cineme-se, Festival realizado pela Ricci Filmes tradicionalmente em Santos, passa pela primeira vez na capital de São Paulo e termina neste domingo, 22, com a sessão no Jardin Cafeteria. Focado na experiência e imersão do cinema, proporciona através de um conceito colaborativo, a possibilidade do diálogo entre cidade, audiovisual, gastronomia. Criado em Santos em 2004 e construído a partir de visões coletivas, ele tem como objetivo estimular as experiências e experimentações dos profissionais que já estão envolvidos com o audiovisual e dos que ainda não estão, abrindo a possibilidade de formação de novas plateias e realizadores. Chegando à sua...

Ler Mais

Oscar terá mais seis brasileiras votando em 2019

Vale ser patriota em época de copa do mundo? Vale! Mas ontem, dia 25, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas do Oscar nos deu mais um, ou melhor, mais nove motivos para sentir orgulho de ser BR. Dos 928 novos membros votantes convidados de 59 países (um recorde da Academia), 9 são brasileiros e 6 são brasileirAs: a atriz Alice Braga (Cidade de Deus, Elysium), a produtora Vania Catani (O Filme da Minha Vida, O Palhaço), as diretoras Petra Costa (O Olmo e a Gaivota, Elena), Maria Augusta Ramos (O Processo) e Helena Solberg (Palavra Encantada), a montadora Karen...

Ler Mais

Matinta

Quem é daqui dos mato tem que ter muito cuidado com o encantado. Quem quer ter paz na vida não se mete com Matinta. Mesmo na morte a bicha é traiçoeira. Se responder o chamado dela, não tem reza que dê jeito. Ta com fardo de virar Matinta Diz a lenda Paraense/Amazonense que uma velha ronda as casas nas regiões das florestas e a noite transforma-se em um pássaro agourento, que espalha seu assobio agudo perturbando o sono das pessoas e assustando as crianças. Matinta, como é conhecida, só sossega quando o dono da casa, já farto do assobio,...

Ler Mais