Autor: Bruno Tavares

Sobre

Bruno Tavares

Brasiliense, publicitário, redator e crítico, encontrou no cinema sua verdadeira casa. É apaixonado pela sétima arte desde criança, quando assistiu Titanic nas telonas. De lá pra cá se tornou fã de Hitchcock, Huston, Wilder e dos Movie Brats. Ainda espera sua cartinha de Hogwarts.

Masterclass gratuita sobre cinema brasileiro com crítico e escritor renomado

Como já falamos nesta notícia, junho é considerado o mês do Cinema Brasileiro e aqui no Cinemascope ele vai ser comemorado em grande estilo. Além de uma agenda de lives, posts especiais e dicas de streaming dedicadas ao cinema nacional, estamos organizando uma masterclass gratuita com Donny Correia, professor do curso de Introdução à Linguagem Cinematográfica. Com o título “Tudo o que você precisa saber pra gostar de cinema brasileiro”, a masterclass analisará a história do cinema nacional, desde os experimentos dos Irmãos Segreto, até o fenômeno de bilheteria de Bacurau. Durante a aula, Donny fará um percurso cronológico...

Ler Mais

O Cinema de Wes Anderson

Wes Anderson é muito tímido. Talvez você não perceba isso durante suas entrevistas, mas o diretor fala apenas sobre seus filmes e nunca entra em assuntos pessoais. Este comportamento tão reservado pode ser um indicativo de que a parte mais interessante de sua vida acontece durante a produção de um longa. Por conta disso, o cineasta procura tornar seus sets agradáveis e convidativos. Anderson assina 10 filmes, incluindo o ainda não lançado The French Dispatch, além de curtas e peças publicitárias para marcas como Prada, H&M e Sony. Em todos os seus títulos encontramos temas recorrentes como um saudosismo...

Ler Mais

Excentricidade colorida: um guia para os filmes de Wes Anderson

Wes Anderson é conhecido por criar uma realidade paralela em seus filmes, facilmente reconhecíveis por maneirismos visuais como os enquadramentos centralizados e as cores vibrantes. Suas tramas abordam a dolorosa impossibilidade de retorno à infância, o que causa os mais variados dramas entre adultos. Esse é, literalmente, o mote de Os Excêntricos Tenenbaums e Viagem a Darjeeling. Além disso, é apresentado de modo abstrato no trauma geopolítico e na perda da inocência nacional em O Grande Hotel Budapeste. Já a tentativa de escapar prematuramente de uma infância dolorosa e entrar no reino da responsabilidade e dos relacionamentos pseudo-adultos resume...

Ler Mais