Autor: Cicero Pedro Leão

Sobre

Cicero Pedro Leão

Jornalista apaixonado por cinema, literatura, música e quadrinhos. Pesquiso a obra de Jean Renoir na UFMG. Descobri minhas paixões ouvindo os Rolling Stones, lendo Roberto Piva e assistindo a Anecy Rocha em "A Lira do Delírio".

Requadro: um quadrinho e um filme com super-heróis LGBTQIA+

O filho do Superman beijou outro rapaz. Em tempos ideais, esse acontecimento só iria gerar felicidade, pois, afinal, é um bom sinal de diversidade. Mas vivemos em tempos difíceis e, além do entusiasmo positivo, a notícia também gerou, infelizmente, reações homofóbicas e análises profundamente superficiais, nas redes sociais ou em veículos reacionários, com especialistas que nada leram mas falam de tudo. Não é a primeira vez que isto acontece. Em 1992 foi revelado que o super-herói Estrela Polar, da Marvel, era gay. Mesmo que não seja um personagem mainstream, a notícia teve um certo impacto, gerando variadas reações, desde...

Ler Mais

Big Brother Brasil 21: sobre afetos distantes e a construção de personagens e narrativas

Depois de 90 dias, está difícil assistir ao Big Brother Brasil. No entanto, ainda estou aqui: como uma criança que não sente o céu da boca depois de tanto açucar mas continua pedindo algodão doce, eu ainda estou aqui assistindo Big Brother. O estado é propício para uma escrita desregrada sobre o programa. Desculpem o excesso de palavras a seguir, mas durante as longas descrições houve uma amenização do mal estar da pandemia. Se o texto foi publicado, é porque há a esperança de que você se sinta menos mal lendo algo durante a pandemia. O “durante a pandemia”,...

Ler Mais

Camp, o corpo como utopia do excesso, ou uma ode a Gil do Vigor

“Eu estou conseguindo aqui dentro viver e ser o que eu nunca consegui ser completamente lá fora. Lá fora eu nunca consegui ser bicha bichérrima na hora que eu quisesse, eu nunca consegui julgar e dar baile por ser julgado, e errar, e me arrepender, e chorar […] Se fosse para fazer um discurso de eliminação para mim, para saber que sou eu, era só usar a palavra intensidade”. Gil do Vigor No final de uma festa do Big Brother Brasil 21, o participante Gil do Vigor estava rodeado por vários companheiros no meio da pista de dança enquanto...

Ler Mais

Requadro: um filme e um quadrinho sobre viagens em família

Nos road movies, geralmente os protagonistas passam por uma grande viagem para chegar a alguma espécie de revelação ou descoberta no final. Se a família entra nesse processo, esses laços afetivos tornam a experiência mais intensa, com mais vozes e dores extravasadas ao longo da estrada. Neste retorno do Requadro, abordamos um quadrinho e um filme sobre viagens em família. As duas obras têm propostas bem distintas: uma focada na fragmentação da narrativa, cabendo mais ao espectador entender os sentimentos dos integrantes de uma família argentina; e a outra proposta consiste em uma narrativa coesa, com personalidades e relações...

Ler Mais

Por El Diñero

Por El Diñero é um filme-manifesto que inspira manifestos nos espectadores. Manifesto porque é uma declaração sobre as dificuldades de se fazer arte, especialmente cinema e teatro, de forma independente nos dias de hoje. A obra demonstra como a necessidade de dinheiro pode ser tão intensa que até penetra (ou infecta?) o próprio fazer artístico. Mas o novo trabalho de Alejo Moguilansky é inspirador porque ele transforma essa realidade áspera e cruel em poesia, eliminando as barreiras entre vulnerabilidade, burocracia e arte: na representação extrema do filme, todos esses elementos se misturam. Na primeira cena de Por El Diñero,...

Ler Mais