Autor: Cicero Pedro Leão

Sobre

Cicero Pedro Leão

Jornalista apaixonado por cinema, literatura, música e quadrinhos. Pesquiso a obra de Jean Renoir na UFMG. Descobri minhas paixões ouvindo os Rolling Stones, lendo Roberto Piva e assistindo a Anecy Rocha em "A Lira do Delírio".

Danças Macabras, Esqueletos e Outras Fantasias

Entre as várias digressões, reflexões e lembranças apresentadas pelo filósofo Jean-Louis Schefer em Danças Macabras, Esqueletos e Outras Fantasias, é marcante quando ele comenta que a força de uma imagem não depende necessariamente da fidedignidade de sua aparência com o mundo real. Para explicar o seu argumento, ele lembra de ter recebido uma imagem de uma antiga amiga que, tempos depois, faleceu. A imagem que essa amiga tinha lhe dado se tornou a sua própria amiga, ainda que ela não estivesse nessa imagem. O filme Danças Macabras, Esqueletos e Outras Fantasias, com direção de Rita Azevedo Gomes, Pierre Leon...

Ler Mais

Diz a ela que me viu chorar

Na última imagem de Diz a ela que me viu chorar, a câmera está distante e fixa diante de um quarto de um apartamento. No centro, há uma mulher sentada no chão que está aflita pois não tem notícias de sua namorada. A imagem diz muito sobre o documentário de Maíra Bühler e como ele quebra várias expectativas em relação a retratos de pessoas que usam drogas. Mostrando os moradores de um hotel social situado em uma região de usuários de crack de São Paulo, a realidade dura desse contexto não é apagada. Entretanto, o objetivo do filme não...

Ler Mais

A Vida Invisível

A Vida Invisível, de Karim Aïnouz, que foi eleito o representante brasileiro para concorrer a uma vaga no Oscar 2020, depois de uma disputa com Bacurau, de Kléber Mendonça Filho, parte de uma estrutura melodramática, mas não define as duas protagonistas pelos seus antagonistas. É muito claro quem deve ser odiado e criticado – o pai e o marido, principalmente -, mas estas figuras não tomam a dianteira. O foco é sempre direcionado para as dores, felicidades e descobertas das irmãs Guida e Eurídice; o foco é o esforço da proximidade entre duas pessoas que foram distanciadas. As forças...

Ler Mais

Requadro: um filme e um quadrinho sobre o Japão pós Segunda Guerra Mundial

O termo “cinematográfico” geralmente é usado para descrever as obras do cineasta Akira Kurosawa e o mangaká Osamu Tezuka, devido ao estilo dinâmico e envolvente dos autores. Nos quadrinhos, o Tezuka maduro utilizou uma quadrinização fora padrão, para a sua ṕoeca, frequentemente apresentando requadros em variados formatos, e não somente no formato quadrado; esse elemento se tornou, posteriormente, uma característica básica nos mangás. Já Kurosawa apresenta uma mise-en-scène sofisticada, que é característica de mestres do cinema japonês clássico, como Ozu e Mizoguchi, mas com um ritmo muito próprio, que é alcançado por uma montagem igualmente eficiente, se distanciado dos...

Ler Mais

Mostra CineBH inicia nesta terça-feira com pré-estreia nacional de “A Vida Invisível”

Começa nesta terça-feira, 17, a 13ª edição da CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte. Entre os destaques, está a pré-estreia de A Vida Invisível, de Karim Aïnouz, vencedor da mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes (em maio) e acaba de ser escolhido para representar o Brasil na disputa por uma vaga no Oscar 2020. O longa chega aos cinemas do país no dia 19 de setembro no Nordeste e em 31 de outubro nas demais regiões. Saiba mais sobre a Mostra CineBH A Mostra CineBH acontece até o dia 22 de setembro, com programação...

Ler Mais