Home / Críticas / Annabelle
Cinemascope-Annabelle (8)

Annabelle

Por Ana Carolina

A boneca assombrada que vem ganhando destaque no Brasil, inclusive participando da pegadinha do Programa do Silvio Santos, estreia na tela grande. Ela já havia marcado presença em Invocação do Mal e causou frisson por ter sido inspirada numa história real. Agora o foco é explorar o início da trama que a consagrou e é aqui que entra o casal (sem muita química), Mia e John.


Recém casados e à espera do primeiro filho, vivem a definição de família perfeita: se amam e se respeitam, lutam pelos sonhos em conjunto e estão crescendo profissionalmente. Logo nos primeiros minutos, a harmonia é brutalmente interrompida quando seus vizinhos são assassinados a sangue frio por seguidores de uma seita demoníaca. A assassina é morta pela polícia segurando a boneca em seu colo e é dela que Annabelle herda seu nome.

A partir daí, o filme constrói o suspense se baseando no sobrenatural. A morte da menina abriu uma espécie de portal para que o mal se abrigasse na boneca. Mas, ao contrário das expectativas, não é um fantasma que ali habita, e sim um demônio. É bom deixar claro que a boneca não ganha vida e sai matando pessoas (o que poderia satirizar o terror), mas sim, sua presença cataliza o efeito demoníaco, o que abre diversas possibilidades para o suspense.

Tendo isso sido dito, o filme proporciona uma boa dose de sustos, mas a construção do suspense não traz nada de inovador. No quesito terror, o longa é eficiente, mas descartável. Uma das melhores cenas do filme se passa dentro de um elevador. Nesse momento, a adrenalina gerada pela expectativa atinge o ponto máximo e deixa alguns cabelos em pé.

O diretor John R. Leonetti já trabalha no ramo há anos, principalmente como diretor de fotografia. Como diretor, ainda é inexperiente e tem no currículo apenas alguns’filmes B’ mas, apesar disso, demonstra segurança. Com exceção de Alfre Woodard (12 Anos de Escravidão), o elenco é iniciante e pouco promissor. O papel da veterana tem fundamental importância para o desfecho da história. Uma curiosidade intrigante e divertida é que a atriz protagonista se chama Annabelle Wallis (bem como a boneca).

Annabelle não inova (apesar do teor de realidade), mas garante alguns bons sustos e faz uma introdução competente para Invocação do Mal.

Cinemascope-Annabelle (9)Annabelle

Ano: 2014

Diretor: John R. Leonetti

Roteiro: Gary Dauberman

Elenco Principal: Ward Horton, Annabelle Wallis, Alfre Woodard

Gênero: Terror

Nacionalidade: EUA

Confira o trailer de Annabelle:

 

Galeria de fotos:

Por Ana Carolina A boneca assombrada que vem ganhando destaque no Brasil, inclusive participando da pegadinha do Programa do Silvio Santos, estreia na tela grande. Ela já havia marcado presença em Invocação do Mal e causou frisson por ter sido inspirada numa história real. Agora o foco é explorar o início da trama que a consagrou e é aqui que entra o casal (sem muita química), Mia e John.Recém casados e à espera do primeiro filho, vivem a definição de família perfeita: se amam e se respeitam, lutam pelos sonhos em conjunto e estão crescendo profissionalmente. Logo nos primeiros minutos,…

Avaliação geral

Avaliação Geral

3,5

Sobre Ana Carolina

Radialista, apertadora de botões convicta, mas com algumas ideias na caixola. Trabalha em televisão, mas não se deixou corromper pelo lado negro da força. Gosta de Cinema, arte, bichos, pijamas e unicórnios. Adora boas historias e tem fixação pela imagem. Intensa e dramática. Dizem que é nerd, mas não perde um blockbuster por nada.
Comentários