Autor: Domitila González

Sobre

Domitila González

Domitila Gonzalez é atriz e professora de teatro. Sonserina. Cacheada. Divide seu tempo entre miscelâneas da infância e clássicos do cinema mundial. Jura que é pdh em listrinhas fellinianas. Ama direção de arte e trilha sonora. Acha o Oscar uma besteira, mas todo ano maratona os filmes como se não houvesse amanhã. - Não me leve a sério: eu uso meia de bolinhas.

As Bruxas no Cinema

São tempos sombrios para a cultura. A ignorância vem tentando tomar mais espaço do que lhe cabe, diante de tudo e todos. O ano é 2019 e apesar de tentarmos com todas as forças, as tochas continuam acesas. A diferença é que agora as bruxas não estão sozinhas. Por isso, o Cinemascope destaca 5 bruxas do cinema brasileiro que são exemplos de resistência, astúcia e sensibilidade, de trabalho sério e importância inquestionável não só para o audiovisual mas para a história da arte e das mulheres no Brasil. Fernanda Montenegro     Com mais de 70 anos de carreira e...

Ler Mais

Dançando no Escuro

Toda vez que penso num filme do Lars, penso que vou ter que parar pra dedicar algumas horas do meu dia pra ver mais uma vez como o diretor dinamarquês rasga a vida na tela do cinema. Viver é rasgar espaços. E a impressão que eu tenho é que Von Trier é especialista em abrir e sangrar feridas. Mas diferentemente do poeta, ele não se preocupa em remendar coisa alguma. Dançando no Escuro (Dancer in the Dark) é o primeiro musical da carreira de Lars Von Trier, que assina roteiro e direção. Estreou nos anos 2000 e entre os vários...

Ler Mais

Kubo e as cordas mágicas

Por Domitila Gonzalez A verdade é que o ano está difícil para os concorrentes a melhor animação. Não é fácil bater dois campeões de bilheteria e aceitação do público, principalmente infantil: Moana e Zootopia. Quando comecei a assistir a Kubo, fui cheia de expectativas sobre ser mais um desenhinho fofinho com final felizinho e me surpreendi com a qualidade técnica do que me foi apresentado. Dirigido por Travis Knight, cabeça dos estúdios Laika que também produziram Coraline (2009) e ParaNorman (2012), a animação que conta a história de um menino que já nasceu destinado a derrotar o espírito vingativo...

Ler Mais

Perdido em Marte

Por Domitila Gonzalez Repleto de piadocas e efeitos especiais, Perdido em Marte é a direção mais recente de Ridley Scott (Hannibal; 2001). Baseado no livro homônimo de Andy Weir, o roteiro de Drew Goddard (Guerra Mundial Z; 2013) traz quase duas horas e meia de uma ficção científica carregada de tempos esquisitos e soluções criativas para problemas impossíveis. Matt Damon é Mark Watney, um astronauta da NASA relatado como morto, depois de um contratempo em um dos trabalhos de campo de sua equipe. Comandados por Melissa Lewis (Jessica Chastain), todos voltam para a base espacial sem saber, contudo, que o cara...

Ler Mais

Steve Jobs

Por Domitila Gonzalez Não. Steve Jobs não é mais um filme sobre o cara da Apple. E isso realmente é algo para se elogiar. Diante de todas as escolhas que a equipe poderia ter feito, não direcionar o roteiro para as conquistas da empresa, ao longo dos anos, certamente, foi a melhor delas. Aliás, focar nos fracassos e não nos acertos foi definitivamente o que trouxe duas indicações ao Oscar para o filme com direção de Danny Boyle: Michael Fassbender como Melhor Ator, e Kate Winslet como Melhor Atriz Coadjuvante. Escolhas que podem ser notadas desde o começo do...

Ler Mais